Um policial militar foi morto com um tiro de fuzil durante ataque à base da Polícia Militar por assaltantes de bancos, na madrugada desta sexta-feira, em Conchas, a 176 km de São Paulo. Os bandidos explodiam simultaneamente caixas eletrônicos em três agências bancárias da cidade. A unidade policial foi atacada para evitar eventual perseguição aos criminosos. Foram disparados mais de vinte tiros contra a viatura da PM que estava na frente da base e contra o prédio.

Um tiro de fuzil atravessou a janela e atingiu o cabo Antonio Vieira Machado Neto, de 45 anos, que estava de plantão. A bala entrou pelas costas, quando o policial tentava se proteger dos disparos. Ele morreu na hora. Os bandidos também deram tiros para o alto na frente dos bancos para assustar os moradores que apareciam nas janelas das casas. Depois de explodir caixas de duas agências do Banco do Brasil e de uma agência do Santander, no centro da cidade, o bando fugiu. A PM montou um cerco na região, mas não conseguiu deter os assaltantes. O valor roubado das agências do Banco do Brasil não foi informado. Na do Santander, os bandidos não conseguiram consumar o roubo.

O cabo era policial havia 24 anos e trabalhava na cidade há 18. Casado e pai de cinco filhos, ele residia no distrito de Juquiratiba, onde o corpo estava sendo velado à noite e será sepultado neste sábado, 29. Até o final da tarde, ninguém tinha sido preso. A Polícia Civil requisitou as imagens das câmeras de segurança dos bancos na tentativa de identificar os assaltantes. Foi o segundo roubo a bancos este ano em Conchas. No dia 22 de março, cinco caixas foram explodidos em duas agências locais. Em pequenas cidades do interior, mais de trinta agências foram explodidas por quadrilhas desde o início do ano.