Um Porsche 911 definitivamente não é um automóvel convencional. Desde 1963, é uma definição da esportividade tanto visual como em comportamento. Afinal, seu motor pendurado atrás do eixo traseiro lhe confere forma e comportamento único. Mas sabe como é, né? Quanto mais danado, mais veneno se busca.

E foi por isso que a Porsche acaba de lançar o 911 GT3 Touring. Esse carro chega com o conjunto mecânico de competição, mas com uma pegada estradeira.

Para ficar mais fácil de compreender, é como se a Porsche pegasse um carro de corridas e ajustasse ele para uso rodoviário. Para viajar com a faca entre os dentes, como se todo 911 já não fosse assim.

GT3

A versão GT3 chegou ao mercado no final dos anos 1990, na geração 996. Era um carro que trazia as especificações dos bólidos da categoria GT3 da FIA, mas homologado para uso urbano. Desde então, foi evoluindo e ganhando opções ainda mais brutas, como GT3 R e GT3 RS. 

Na atual geração (992), o GT3 chegou há pouco tempo e trouxe elementos dos carros de pista para um modelo de uso urbano, mas com características de alta performance na pista. 

A proposta era oferecer um carro em que o dono poderia guiar até a pista, e lá, extrair o máximo da performance. Agora o Touring busca oferecer mais comodidade para o cliente que busca um carro purista, mas para usar na estrada.

Segundo a Porsche, a versão tem inspiração no clássico Carrera RS, lançado em 1973, e que até hoje é considerado como a edição mais perfeita da criação de Ferry Porsche.

O carro

O GT3 Touring se difere do GT3 “básico” pela ausência do aerofólio fixo. Como se trata de um carro para rodar em rodovias. Ele não demanda de uma asa para grudá-lo numa curva zebrada. Mesmo assim, como todo 911, ele oferece um aerofólio integrado, que se eleva de acordo com a velocidade do carro.

Debaixo dessa peça, repousa o impetuoso motor boxer seis cilindros 4.0 de 510 cv. Como todo GT3, ele não oferece alimentação por turbina. É um carro da velha guarda com motor aspirado e potência máxima em rotações altíssimas. 

O Flat Six é conectado a uma caixa manual de seis marchas. Mas o cliente pode optar pela transmissão automatizada PDK de sete marchas. Afinal, o cliente numa viagem longa pode não querer ficar sacolejando o trambulador e nem sobrecarregar a panturilha esquerda.

Suspensão

A versão ainda conta com suspensão dianteira de braços triangulares duplos e freios de carbono de cerâmica PCCB. As rodas são forjadas em material leve, assim como uso de capô em plástico reforçado e janelas com vidros de baixo peso. Tudo para garantir um corpinho de 1.400 quilos e uma relação peso/potência abaixo dos três quilos por cavalo-vapor. 

Por dentro, o 911 GT3 Touring oferece pacote completo de comodidades, com direito a quadro de instrumentos digital, mas com contagiros analógico, cronógrafo de ponteiro, multimídia, ar-condicionado de duas zonas, freio de estacionamento eletrônico, assim como ajuste eletrônico dos amortecedores.

Ou seja, já para viajar com o sangue nos olhos, mas sem prejudicar o conforto. Afinal, são 170.969 euros (R$ 1.020.000), lá na Alemanha.