A próxima terça-feira (17) é o último dia para eleitores de 50 cidades mineiras cadastrarem a biometria para votar nas eleições de 2020. Juntas, as cidades contabilizam 300.369 eleitores, dos quais 229.560 (76,43%) já fizeram o recadastramento. Os outros 70.809, que correspondem a 23,57% do eleitorado, podem ter o título cancelado se não comparecerem à revisão dentro do prazo.

Eleitores que perderem o prazo final ficam impedidos de votar até que regularizem a situação. Para isso, é preciso comparecer a um cartório ou posto de atendimento do município onde vota, levando documento oficial de identidade e comprovante de endereço. 

Para o eleitor do sexo masculino com mais de 18 anos que for tirar o título pela primeira vez, também é necessário apresentar o comprovante de quitação com o serviço militar. O atendimento é feito por ordem de chegada ou por agendamento, que pode ser feito no site do TRE-MG ou pelo Disque-Eleitor (148).

biometria

Brasileiros que não fizerem o cadastramento ficam impedidos, dentre outras coisas, de tomar posse em cargos públicos

Sem o título de eleitor, os brasileiros ficam impedidos de se inscrever, investir ou tomar posse em concurso público; receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público; obter empréstimos nas autarquias, sociedades de economia mista, caixas econômicas federais e estaduais; obter passaporte, dentre outras vedações.

Em 2019, 175 municípios do estado iniciaram o processo de recadastramento biométrico obrigatório. Sessenta e um finalizaram a revisão em 10 de outubro e dois em 29 de novembro. Outros 62 terminarão o procedimento em 21 de fevereiro de 2020. Dos 15.688.279 eleitores mineiros, 7.263.225 já fizeram o recadastramento, o que representa 46,3% do eleitorado.

*Com TRE-MG