Sondado por três partidos, o apresentador de TV Carlos Viana é a aposta do PRB, legenda ligada à bancada evangélica, para disputar a Prefeitura de Belo Horizonte em 2016.

“O convite do PRB existe e será avaliado até o fim de setembro. Não me filiei. Fui convidado por outros dois partidos, mas não evoluíram as conversas. Considerei o convite do PRB, que permitiria lançar uma candidatura independente”, declarou Viana, em entrevista ao Hoje em Dia.
 
Viana participará neste sábado, na Câmara Municipal da capital, do I Encontro Regional do partido com vistas à eleição municipal.
 
O evento contará com a presença do ministro dos Esportes, George Hilton, e do secretário de Estado dos Esportes, Carlos Henrique, e de outras lideranças do PRB, entre elas o presidente da legenda, bispo e deputado estadual Gilberto Abramo.
 
Para aceitar a indicação, no entanto, o apresentador exige do partido a criação de uma agenda de governo com foco no social e no meio ambiente. “Os partidos querem nomes novos para fazer frente à velha política. Se não for assim, não aceitarei”.
 
Apesar de fazer parte do governo Fernando Pimentel, o PRB promete intensificar as ações visando as eleições de 2016. “Queremos envolver os republicanos e a sociedade para um trabalho sério, crescendo não somente em número, mas também em qualidade”, projeta Abramo.
 
Fator Pimenta
 
Em tese, a possível candidatura de Viana afetaria os planos do deputado estadual tucano João Vítor Xavier, nome lembrado dentro do PSDB para concorrer à PBH. Viana e Xavier trabalham na mesma emissora de rádio e disputariam eleitorado com perfil semelhante. Nesse contexto, aliados do senador Aécio Neves defendem a indicação do ex-ministro Pimenta da Veiga, candidato derrotado ao governo de Minas no ano passado.
 
Pesariam dois fatores. O primeiro é que Pimenta, apesar do revés estadual, foi bem votado na capital. O segundo é porque ele tem a total confiança de Aécio. “Estou disponível para ajudar. Fico honrado pelas lembranças, mas a possibilidade de candidatura é efetivamente nula”, garantiu Pimenta da Veiga.
 
A candidatura de Viana segue uma tendência de São Paulo. Na capital paulista, os apresentadores José Luiz Datena, recém-filiado ao PP, e o deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP) são opções para o eleitorado.
 
No último pleito para prefeito, Russomanno largou na frente, embalado pela popularidade da TV, mas ficou de fora da disputa do segundo turno. Na eleição de 2004, Viana perdeu eleição para vereador.
 
O resultado das eleições 2016 reserva uma guerra entre os principais nomes do Estado, cada um com ambições em Brasília: o governador Fernando Pimentel (PT), o senador Aécio Neves (PSDB), o prefeito Marcio Lacerda (PSB), e o PMDB