Os preços praticados nos estabelecimentos comerciais e no estacionamento que funcionam no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, serão debatidos na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.
 
A audiência pública para discutir o assunto será realizada na quinta-feira (2), às 10 horas, no Plenarinho III, a pedido dos deputados Elismar Prado (PT), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte, Douglas Melo (PSC), Sargento Rodrigues (PDT) e Noraldino Júnior (PSC).
 
Os parlamentares querem esclarecimentos sobre a relação entre a BH Airport, concessionária que administra o aeroporto, e a política de preços praticadas pelos comerciantes do local. 
 
Constantemente, os passageiros do terminal reclamam dos altos preços cobrados na compra de bebidas, comida e no estacionamento. "As reclamações são constantes e realmente os preços praticados no aeroporto estão fora da realidade de mercado. A sensação é de que, sem opção, somos obrigados a pagar um valor que, em alguns casos, beira a extorsão”, afirmou o deputado Douglas Melo.
 
Foram convidados para participar da audiência o diretor-presidente da BH Airport, Paulo César de Souza Rangel, o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Belo Horizonte (Sindhorb), Paulo César Marcondes Pedrosa, o administrador do Royal Park Estacionamentos, Ronan Afonso, e o gerente-geral do Procon Assembleia, Marcelo Rodrigo Barbosa.