Em entrevista ao Hoje em Dia e a TV Promove, o presidente da Fiat-Chrysler (FCA), Antonio Filosa, confirmou que os novos motores GSE 1.0 e 1.3 turbo flex serão combinados com transmissão do tipo continuamente variável (CVT). O conjunto mecânico, que fará sua estreia no último trimestre de 2020, será utilizado nos novos utilitários-esportivos (SUV´s) italianos, que chegam a partir de 2021, além dos demais modelos da gama Fiat e Jeep.

​A Fiat tem feito mistério em torno de seus futuros utilitários, mas tem deixado pistas sobre design, motores, mas ainda existia uma dúvida sobre a transmissão, que o executivo garante que é CVT. Na entrevista, Filosa ainda reiterou que serão dois modelos com portes distintos, sendo que o maior será muito fiel ao conceito Fastback. O SUV conceitual foi a grande atração da marca no Salão do Automóvel de 2018. 

Fiat Fastaback

QUASE LÁ - SUV de porte médio terá desenho muito fiel ao Fastback, como afirma o presidente da FCA

 

"O segundo SUV é muito pautado no conceito Fastback, mostrado em São Paulo", garante Filosa, que deixa a entender que primeiro virá um jipinho de porte compacto e posteriormente a versão definitiva do Fastback.

 

SUV FIAT

MISTÉRIO - Presidente da Fiat não nega que SUV maior será como o conceito Fastback, mas não detalha como será o desenho do jipinho que será feito na base do Argo.

Cronograma

A demora para a chegada dos jipinhos, num momento em que o segmento vive uma verdadeira febre, é pontuada pelo executivo como parte do cronograma de investimentos da FCA no país. Ele contou que primeiramente é preciso concluir a fábrica de motores, que foi anunciada no final de maio, para depois lançar os novos modelos. 

A linha de montagem dos propulsores está sendo erguida na Fábrica de Betim, no mesmo galpão onde são feitos os blocos atuais. Os motores deverão entregar potência na casa de 130 cv e torque de aproximados 18 mkgf, para a versão três cilindros 1.0. 

Já a versão 1.3 poderá ser calibrada para entregar valores de 150 a 180 cv, assim como torque na casa dos 25 mkgf.  As unidades também serão empregadas em modelos como Argo e Cronos, assim como nos utilitários Compass e Renegade.