O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, deve fazer anúncio econômicos e também mudar seu gabinete, nesta quarta-feira (6), após declarar que o país enfrenta uma nova realidade política, agora que a oposição assumiu o controle do Congresso pela primeira vez em mais de uma década. Na noite de terça-feira, Maduro disse que faria as nomeações de novos ministros para ajudar a proteger a revolução, em uma nova era política.

O presidente socialista pediu a seus principais ministros que renunciem, após o partido sofrer duras derrotas nas eleições legislativas de 6 de dezembro. A oposição venezuelana assumiu o controle da Assembleia Nacional na terça-feira e lideranças oposicionistas prometeram trabalhar para retirar Maduro do posto em seis meses.

Maduro mudou a equipe de governo várias vezes desde que assumiu em 2013, conforme a economia piorava. A Venezuela enfrenta uma inflação de três dígitos e a pior recessão no mundo, além de faltas crônicas de itens básicos, o que leva pessoas a ficarem dias em filas para comprar alimentos. Há expectativa para se saber se os militares terão mais participação no governo, em meio a especulações de que as Forças Armadas, onde os oficiais de patentes mais baixas também sofrem com a crise econômica, podem reduzir seu apoio ao governo e avaliar a possibilidade de fortalecer a oposição. Atualmente, militares da ativa e da reserva controlam cerca de um terço dos principais ministérios do país. Fonte: Associated Press.