O presidente do Haiti, Jovenal Moise, foi assassinado a tiros em casa, durante a noite, por pessoas não identificadas. A esposa dele ficou ferida e foi levada para o hospital.

A morte do politico ocorre em meio ao momento conturbado vivido no país, especialmente devido à violência causada pela divisão política do país, que enfrenta uma crise humanitária crescente e tem sofrido com o desabastecimento de alimentos.

'Todas as medidas estão sendo tomadas para garantir a continuidade do Estado e proteger a nação', disse o primeiro-ministro interino do país, Claude Joseph. Disparos de armas de fogo podiam ser ouvidos em toda a capital do país.

A capital Porto Príncipe tem sofrido com o aumento da violência entre gangues e, também, entre estes grupos e a polícia pelo controle das ruas. Jovenal Moise enfrentou violentos protestos desde que assumiu a presidência, em 2017. Ele sempre é acusado pela oposição de tentar impor uma ditadura ampliando.