Após sete audiências e várias reuniões, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais homologou o acordo entre a Vale e o governo de Minas Gerais sobre a reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho.

São mais de R$ 37 bilhões que serão investimentos no Rodoanel da Região Metropolitana de Belo Horizonte e no pagamento do Programa de Transferência de Renda à população atingida, além de investimentos na recuperação de municípios da bacia do rio Paraopeba.

O rompimento de barragem em Brumadinho provocou a morte de 259 pessoas e 11 ainda estão desaparecidas. O acidente aconteceu no dia 25 de janeiro de 2019 e é considerado o maior acidente de trabalho do Brasil e o segundo maior desastre ambiental da mineração do país, depois de Mariana.

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Gilson Lemes, conversa com a repórter Maria Amélia Ávila sobre a homologação do acordo, nesta quinta-feira (11), às 16h. A live será transmitida pelo Instagram do Hoje Em dia.