A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na tarde desta sexta-feira, 5, Renato Siqueira Ribeiro, acusado de ser um dos vendedores de apartamentos nos dois prédios ilegais que desabaram na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio, em abril passado, causando a morte de 24 pessoas. Contra ele havia um mandado de prisão temporária.

Preso em Nova Friburgo, na Região Serrana, Ribeiro é um dos três investigados pelos 24 homicídios. Todos tiveram a prisão decretada. Rafael Gomes da Costa foi o primeiro a ser preso, em maio. José Bezerra de Lima, conhecido como Zé do Rolo, continua foragido. A favela é dominada por uma milícia e há suspeita de envolvimento dos milicianos com a construção dos edifícios.

O desabamento dos prédios ocorreu três dias depois de um forte temporal atingir a cidade, castigando, especialmente, a zona oeste. A área onde estavam já tinha sido interditada em fevereiro justamente pelo risco de desabarem.

No fim de junho, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) suspendeu, em caráter liminar, a demolição de seis prédios construídos no local. A demolição estava planejada pela Prefeitura do Rio.

Leia mais:
Polícia prende envolvido no desabamento de prédio na Muzema
Operação investiga envolvimento de milícia em desabamento na Muzema