A polícia inglesa prendeu o homem suspeito de matar a facadas a ex-companheira na região de Surrey, no extremo sul de Londres. A brasileira Aliny Mendes, de 39 anos, foi assassinada na última sexta-feira (8) quando pegava os filhos na escola. Ela estaria segurando um deles nos braços quando foi morta.

O suspeito é o também brasileiro, de Belo Horizonte, Ricardo Godinho, de 41 anos, que seria pai dos quatro filhos de Aliny e ex-marido dela. As crianças foram colocadas sob custódia do governo britânico. Um outro homem, que estaria junto com Godinho no momento do crime, também foi preso.

Desde sexta-feira, foram postados vários comentários na página de Godinho. "Você tirou o que essas crianças mais amavam! O mundo delas! Você não matou somente a Aliny, mas seus filhos também! Que você nunca mais saia da cadeia, monstro, e que eles nunca te perdoem", diz uma das postagens. Publicações na rede social mostram que o suspeito vivia em Epsom, a cerca de seis quilômetros do local do crime e trabalhava com reformas.

Vaquinha

Familiares de Aliny, que também são de Belo Horizonte, criaram uma vaquinha virtual para arrecadar os recursos necessários para trazer o corpo dela para o Brasil. O objetivo é arrecadar R$ 50 mil até o dia 11 de maio para repatriar o corpo de Aliny e pagar por um advogado para resolver a situação dos filhos dela e tentar mantê-los juntos. Até esta segunda-feira (11) já foram arreacados R$ 2.770,00. 

(* ) Com Estadão Conteúdo