Primeira santa brasileira: Irmã Dulce é canonizada em Roma; paróquia de BH terá celebração especial

Da Redação*
13/10/2019 às 08:16.
Atualizado em 05/09/2021 às 22:12

Primeira santa nascida no Brasil, a soteropolitana Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, a Irmã Dulce, foi canonizada neste domingo (13) pelo Papa Francisco. O reconhecimento, celebrado em Roma, acontece nove anos após o colegiado de cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos, da Cúria Romana, atestar o primeiro milagre atribuído à santa. A decisão foi baseada em avaliação de peritos de saber científico e teólogos. 

A nova santa brasileira foi proclamada diante de inúmeros bispos, religiosos e missionários brasileiros, que participam do Sínodo para a defesa da Amazônia. "Hoje agradecemos ao Senhor pelos novos santos, que andaram com fé e agora os evocamos como intercessores", disse o Papa Francisco diante de uma multidão.

Comemoração

Única de Minas Gerais que tem Irmã Dulce como padroeira, a Paróquia Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, em Belo Horizonte, celebrará a canonização da baiana neste domingo (13). 

A partir das 10h, fiéis da comunidade vão se reunir para participar de momentos de oração e apresentações musicais. Às 18h, o bispo auxiliar dom Geovane Luís da Silva celebrará missa para a comunidade.

Irmã Dulce nasceu em 26 de maio de 1914, em Salvador, e morreu em 15 de março de 1992. Durante a trajetória de fé, teve como marca a caridade. Em 10 de dezembro de 2010, o então papa, Bento XVI, decretou a beatificação de Irmã Dulce, após o reconhecimento de um milagre. A graça ocorreu em Itabaiana, em Sergipe.

* Com Agência Brasil

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por