Produtos tradicionais da ceia de Natal variam em até 61% no Mercado Central de Belo Horizonte

Leíse Costa
leise.costa@hojeemdia.com.br
15/11/2021 às 12:45.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:15
 (Lucas Prates)

(Lucas Prates)

Os belo-horizontinos que já estão adiantando as compras dos produtos para ceia de Natal precisam estar atentos à variação de preços no tradicional Mercado Central de Belo Horizonte. Pesquisa divulgada pelo Mercado Mineiro, realizada entre os dias 9 e 12 deste mês, aponta que os valores dos produtos típicos da comemoração natalina podem variar em até 61%.

É o caso do quilo do damasco seco, que pode ser encontrado em lojas do local de R$ 62 a R$ 99,90. A clássica passas pretas custa de R$ 20,80 a R$ 26,90, uma variação de 29%. 

"É bom o consumidor ficar atento e pesquisar os preços. O quilo de frutas secas, por exemplo, pode custar de R$ 16 a R$ 24,90, uma diferença de 56%”, ressalta o responsável pelo levantamento e  diretor do site Mercado Mineiro, Feliciano Abreu.

Para a ceia não pesar no bolso do consumidor, a dica de Abreu é negociar direto com o proprietário da loja. “Muitas vezes, as pessoas estão passeando pelo Mercado e, pela beleza dos produtos, acabam comprando algo. Essa comodidade tem uma diferença de preço por causa da qualidade, mas uma vantagem importante é conversar com o dono e informar que encontrou valores menores, pois as diferenças são significativas”, diz.

MAIS CAROS

Em relação ao ano passado, os aumentos foram grandes. “O quilo das frutas cristalizadas era R$ 12,97 em novembro de 2020 e passou para R$ 18,37 neste ano, um aumento de 41%. Outra mudança que impressiona bastante é a castanha-do-pará. Em média, o quilo era vendido por  R$ 71,96 e subiu para R$ 102, aumento de 43%”. 

O levantamento também apurou os preços dos produtos tipicamente procurados no Mercado Central, como queijo Canastra, que também variaram significativamente. “São itens que enchem os olhos, mas é bom atentar ao bolso também. O quilo do queijo varia em até 63% e pode ser encontrado de R$ 32,90 a até R$ 53,90”, afirma Abreu.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por