Quarenta startups participam, em Minas, de um dos maiores projetos públicos de aceleração de empreendedorismo da América Latina, o Seed – Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development. 

As boas-vindas aos escolhidos para a 4ª rodada do programa foram dadas, nessa quarta-feira (21), pelo governo do Estado por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), no Espaço CentoeQuatro, no Centro de Belo Horizonte.

Entre os 1.153 projetos inscritos, 40 foram escolhidos para serem acelerados pelo Seed durante seis meses. Destes, 24 são mineiros, nove de outros estados brasileiros e sete estrangeiros, participando com um projeto cada a Índia, o Peru e o México e, com duas iniciativas cada, os Estados Unidos e o Chile.

Multicultural

Ao todo, são 101 empreendedores de dez nacionalidades diferentes (Holanda, Peru, Alemanha, Chile, Portugal, México, Índia, Bolívia, Quênia e Brasil). A partir de agora, eles têm a oportunidade de se conectar a um dos maiores ecossistemas de empreendedorismo do Brasil.

De acordo com o secretário Miguel Corrêa, da Sedectes, a pedido do governador Fernando Pimentel, Minas Gerais tem como uma de suas principais pautas a aceleração de empresas.

“O Seed é um investimento concreto que oferecemos para alavancar startups. Que os empreendedores aproveitem esta oportunidade e façam suas conexões, pois Minas Gerais é um ambiente propício para a permanência de suas empresas”, afirma.

Incentivo

Os participantes do Seed terão a oportunidade de se conectarem ao ecossistema global e receberão incentivo financeiro de até R$ 80 mil de capital livre de participação no negócio, além de escritório compartilhado e mentorias personalizadas.

Para a formação empreendedora e o desenvolvimento dos negócios das startups, o Seed oferece, nesta rodada, um novo modelo de aceleração.

“Neste ano, nosso foco é conectar as startups ao mercado e aos clientes, ao contrário do ano passado, que conduzimos esforços para atrair investidores”, afirma a diretora-geral do programa, Silvana Braga.

Além da mentoria, o programa oferece aos participantes US$ 1 milhão em benefícios não financeiros (perks), frutos de uma parceria com mais de 50 empresas, dentre elas grandes nomes como Microsoft, Amazon, IBM e Google.

A CEO da startup MY Personal Stylist, Juliana Brasil, é uma das empreendedoras desta edição. Para ela, o Seed chegou em um momento de transformação da startup.

“Estamos em fase de desenvolvimento, acabamos de contratar uma profissional e já precisamos de mais colaboradores. Acreditamos que o Seed vai nos ajudar a crescer como precisamos”, afirma Juliana.

Universo de conexão

Nas três primeiras edições, 281 empreendedores de 21 nacionalidades foram acelerados pelo Seed. Ao todo, o programa impulsionou 86 startups brasileiras e 26 estrangeiras, e facilitou mais de 250 empregos em Minas Gerais, além de registrar mais de R$ 20 milhões de investimentos captados. Cerca de 40 mil pessoas foram impactadas direta e indiretamente e mais de 55 cidades mineiras alcançadas.

Programa Minas Digital

Coordenado pela Sedectes, em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), o Seed faz parte do programa Minas Digital – uma série de iniciativas governamentais, parcerias e redes de networking que buscam impulsionar o desenvolvimento de negócios inovadores e fortalecer a cultura empreendedora no Estado. O objetivo é transformar Minas Gerais no maior polo de empreendedorismo e inovação da América Latina.