Se as eleições municipais acontecessem neste ano em Betim, 68,2% da população não saberia em quem votar. A informação foi levantada por uma pesquisa do Instituto Paraná, que ouviu 710 eleitores do município da Região Metropolitana de Belo Horizonte, entre os dias 23 e 27 de maio. O levantamento apurou ainda a avaliação das administrações municipal, estadual e federal entre os moradores da cidade. O grau de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro estimada é de cerca de 3,5%. 

Perguntados sobre em quem votariam para prefeito na data, além da grande maioria que não sabia opinar, 15,2% afirmou que não votaria em ninguém. O candidato com mais intenção de votos é o atual prefeito, Vittorio Medioli (PHS), com 7,6%, seguido pela ex-prefeita Maria do Carmo (PT), que tem 3% das intenções, e o também ex-chefe do executivo Carlaile Pedrosa (PSDB), com 2,5%. 

Já quando a pergunta foi feita de forma estimulada, apontando os possíveis candidatos, Medioli aparece liderando a pesquisa, com 27%, seguido por Carlaile, com 21%. Os que disseram que não votariam em nenhuma das opções apresentadas representaram 18,3% da população. Quando a candidata Maria do Carmo foi citada entre as opções, o atual prefeito manteve os 27,2%, enquanto a candidata petista apareceu pouco atrás, com 22,4%. O tucano só apareceu em terceiro lugar, com 20,3% das intenções de voto. 

Avaliação do atual prefeito

A administração de Vittorio Medioli foi aprovada por 50% dos entrevistados, enquanto 46,1% desaprovaram o governo. Entretanto, quando o questionamento era se o atual mandato era ótimo, bom, regular, ruim ou péssimo, 34,4% avaliaram a prefeitura como ruim ou péssima e 31,5% como ótima ou boa, sendo que somente 3,2% deram a melhor avaliação. 

Metade da população da cidade aprova governo Zema

Já na pesquisa sobre o mandato do governador Romeu Zema (Novo), 51,4% da população de Betim aprovou o governo, contra 42,7% que o desaprovaram. Entretanto, quando o pedido era que a administração fosse avaliada em ótima, boa, regular, ruim ou péssima os índice apontam que 32,3% consideraram o governo como péssimo ou ruim, enquanto 29,5% consideraram como ótima ou boa, sendo que só 3% atribuíram a melhor avaliação. 

52% de Betim desaprova Bolsonaro

A pesquisa também pediu a opinião dos eleitores sobre o governo federal, de Jair Bolsonaro (PSL). Ao todo, 52,1% dos entrevistados disseram desaprovar o presidente, enquanto 43,3% aprovaram o governo. 

Já quando a pergunta era se a administração da União era ótima, boa, regular, ruim ou péssima, os dados indicam que 41,1% acham o governo federal ruim ou péssimo, sendo 25% destes a pior avaliação. Já os que consideram a administração ótima ou boa são 27,4%, sendo apenas 7,1% como ótima. 

Leia mais:
43% dos brasileiros acreditam que a reforma da Previdência beneficiará os mais ricos, diz pesquisa
Mais de 70% dos brasileiros não apoiam intervenção na Venezuela, diz pesquisa
Pesquisa mostra que maioria da população está otimista com a situação do país