A Receita Federal deposita hoje os valores referentes ao 4º lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física. O crédito bancário será feito para 2.819.522 contribuintes, totalizando R$ 3,5 bilhões. Este lote também contempla restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.

Desse montante, 7.532 pessoas são idosos acima de 80 anos e 44.062 têm entre 60 e 79 anos. Já outros 6.888 possuem alguma deficiência física ou mental ou doença grave.

A consulta para saber se a declaração foi liberada pode ser feita acessando a página da Receita na internet. O contribuinte também pode ligar para o Receitafone 146 e informar o CPF e a data de nascimento. Se estiver incluído no lote, a situação da declaração será “crédito enviado ao banco”.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte deve ligar nos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) ou ir a uma agência do Banco do Brasil para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Os lotes de restituição são liberados mensalmente. O Fisco libera os pagamentos por ordem de chegada da declaração. Isso significa que quem entregou a declaração mais cedo, recebe a restituição primeiro. 

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la pela internet.

Se a restituição não vier neste lote, o contribuinte do Imposto de Renda ainda tem mais três chances: em outubro, novembro e dezembro. Caso contrário, pode ter caído na malha fina do Fisco.

As restituições do Imposto de Renda são corrigidas mensalmente pela taxa básica de juros da economia, a Selic. Para este lote o índice será de 2,58%. Já os de restituições anteriores, a correção varia de 8,74% (2018) a 110,86% (2008).

Com Agência Brasil