O uso da vacina desenvolvida pelo grupo britânico AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford foi autorizado pelo Reino Unido nesta quarta-feira (30). O país já tem 100 milhões de doses adquiridas desse imunizante de maneira antecipada.

Com isso, o país espera ampliar a imunização da população, que já teve início com a aplicação da vacina da Pfizer/BioNTech, até então a única aprovada para uso no Reino Unido.

A vacina de Oxford, segundo especialistas, é mais barata e fácil de administrar do que a da Pfizer. O motivo é porque ela pode ser guardada em local com temperatura entre 2º e 8º C. O imunizante da BioNTech só pode ser armazenado a -70ºC.

O primeiro-ministro Boris Johnson afirmou que a conquista é "triunfo da ciência britânica". "Agora vamos vacinar tantas pessoas quanto possível, o mais rápido possível", declarou, no Twitter.  

Cronograma

De acordo com o Reino Unido, a aplicação da vacina da AstraZeneca começará a ser administrada na próxima segunda-feira (4). A vacina da Pfizer/BioNTech foi iniciada em 8 de dezembro e mais de 600 mil pessoas já foram imunizadas.

Nessa terça (29), as autoridades britânicas anunciaram 53.135 novos casos de coronavírus, com 414 mortes em 24 horas. Ao todo, já são 71.567 vítimas fatais desde o início da pandemia.