Remuneração dos administradores da Petrobras terá maior reajuste desde 2010

Bruno Moreno - Hoje em Dia
21/11/2014 às 07:33.
Atualizado em 18/11/2021 às 05:06
 (DANIEL CASTELLANO)

(DANIEL CASTELLANO)

Apesar de amargar sua pior crise institucional e enfrentar escândalos sucessivos desde o ano passado, a Petrobras concederá, em 2014, o maior aumento ao seu alto escalão nos últimos cinco anos. Serão R$ 18,5 milhões distribuídos entre os sete diretores (que devem ficar com cerca de R$ 16 milhões) e os membros do Conselho de Administração. Na prática, cada diretor deve receber neste ano aproximadamente R$ 2 milhões. Nesse valor estão incluídos salário fixo, benefícios e bônus, entre outros.

O aumento foi referendado por acionistas no dia 2 de abril, em assembleia geral extraordinária no Rio de Janeiro. A medida ocorreu duas semanas após a Polícia Federal deflagrar a operação “Lava Jato”, que investiga a lavagem de dinheiro e o pagamento de propina de empreiteiras a membros da estatal petrolífera com ligações com partidos políticos.

Em 2013, quando o Tribunal de Contas da União apresentou investigação sobre irregularidades na empresa, como o prejuízo financeiro na compra da refinaria de Pasadena (EUA), os administradores da Petrobras receberam um aumento abaixo da inflação (veja infográfico).

Entretanto, nos outros anos os aumentos foram acima de 12%, ou seja, sempre com ganho real, já que a inflação anual no período nunca ultrapassou os 6,5%.

A Petrobras foi procurada para comentar as remunerações dos diretores, mas o escritório em Belo Horizonte informou que a assessoria de imprensa no Rio de Janeiro não estava trabalhando, devido ao feriado na capital fluminense.

Falta governança

O presidente do Instituto Mineiro de Mercado de Capitais, Paulo Ângelo Carvalho de Souza, questiona os valores recebidos anualmente pelo alto escalão da Petrobras. “Não justifica um salário desses. É um absurdo e uma afronta a qualquer norma de governança corporativa (esses aumentos nas remunerações do alto escalão). O Conselho tem que avaliar a participação de cada um e ver se merece receber gratificação ou não”, avalia.

Já o professor do Ibmec/MG e mestre em Direito Empresarial Leonardo Barreto da Motta Messano, ressaltou que faz parte do mercado remunerar bem os seus diretores, mas que é no mínimo estranho que os diretores da Petrobras estejam ganhando cada vez mais, apesar de a empresa enfrentar um de seus piores momentos.

Milionários

Os diretores e funcionários do alto escalão de empreiteiras que foram presos pela operação “Lava Jato” têm remuneração menor que os seus colegas que ocupam os mesmos cargos na Petrobras. Segundo estudo da Page Executive, diretores em empresas brasileiras ganham entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão anuais, em média. Já o presidente tem salário médio anual de R$ 1,5 milhão.

Esses valores valem para empresas que têm receita líquida entre R$ 1 bilhão e R$ 2 bilhões. Dentre as empresas investigadas pela Polícia Federal, todas apresentaram receita líquida nesta faixa ou superior.
 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por