Desde a semana passada, diversas montadoras anunciaram ajudas ao enfrentamento da pandemia do coronavírus Covid-19. PSA (Peugeot-Citroën), General Motors e Volkswagen iniciaram medidas de apoio com doações e fabricação de máscaras, empréstimos de carros e ajuda na manutenção de respiradores defeituosos. Agora a Renault amplia os esforços. 

A marca francesa anunciou um projeto para esferas municipal, estadual e federal. A primeira concentra no entorno da fábrica de São José dos Pinhais (PR), onde desde o último dia 26, as impressoras 3D do complexo Ayrton Senna produzem máscaras. Segundo a marca, as impressoras estão produzindo 24 horas por dia para garantir a entrega do maior número possível de equipamentos.

Para auxílio ao sistema de saúde paranaense, a marca disponibilizou dez veículos dos modelos Captur, Duster, Oroch e Master, que serão utilizados em ações de combate ao vírus, por meio do transporte de donativos e insumos, do atendimento às famílias mais necessitadas e do apoio às ações de saúde, educação e segurança. O empréstimo, via comodato, foi feito à Defesa Civil do Paraná.

A terceira frente da francesa é o suporte técnico para manutenção dos ventiladores. A marca se uniu ao projeto do Senai, que prevê o reparo de 3,6 mil aparelhos, que estão fora de operação no país, de acordo com a LifesHub Analytics e a Associação Catarinense de Medicina (ACM). Além disso, ainda é preciso manutenção de respiradores mecânicos que estão sem uso, com o intuito de ajudar no tratamento de pacientes com a Covid-19. Os equipamentos restaurados haviam sido descartados ou necessitavam de manutenção para viabilizar sua utilização. .

Economia local

A General Motors fez mobilização para doação de cestas de alimentos, higiene e limpeza para as comunidades no entorno de suas fábricas. Segundo a GM, serão 5.500 cestas distribuídas às famílias em situação de vulnerabilidade social em Gravataí (RS), Joinville (SC), São Caetano do Sul (SP), São José dos Campos (SP), Sorocaba (SP), Indaiatuba (SP) e Mogi das Cruzes (SP), além da capital paulista. 

Para ajudar a mover a economia nesses municípios, a GM afirma que irá adquirir os produtos no comércio local. "Vamos adquirir os produtos para compor as cestas no comércio de cada cidade onde faremos as doações. Assim, poderemos contribuir duplamente, com quem necessita receber e com quem precisa vender mais", explica o presidente do Instituto GM, Marcos Munhoz.

Assim como a Volkswagen, a marca também disponibilizou uma frota para auxiliar no enfrentamento da pandemia. De acordo com a empresa, serão 105 carros emprestados, em regime de comodato, para as autoridades municipais, nas áreas onde ela atua.