Telespectadores que assistiam ao canal KTVA 11, no Alasca, Estados Unidos, se surpreenderam com a notícia em primeira mão no domingo (21) à noite. A repórter Charlo Greene pediu demissão ao vivo. Ela disse que estava deixando a função para ser presidente de um clube de cannabis, que trabalha com o uso medicinal da maconha no Alasca (EUA).

Diante das câmeras, ela disse que, a partir daquele momento, iria investir sua energia "na luta pela liberdade de justiça que começa com a legalização da maconha aqui". Ao destacar que não poderia acumular as duas funções, como repórter e presidente do clube, Charlo soltou um palavrão e, em seguida, disse: "Eu me demito".

A transmissão voltou para apresentadora Alexis Fernandez na bancada que, meio atordoada, pediu desculpas, antes do intervalo comercial, pela atitude da repórter. Mais tarde, a emissora reforçou o pedido de desculpas aos telespectadores nas redes sociais e disse que Charlo Greene havia sido demitida. "Pedimos sinceras desculpas pela linguagem inapropriada usada pela repórter da KTVA durante a apresentação ao vivo nesta noite. A funcionária foi demitida", disse o comunicado da empresa no Twitter e Facebook.

O vídeo já teve mais de 4 milhões de visualizações no Youtube.

Confira o vídeo: