Certamente nenhum automóvel atraiu tantos olhares no sábado passado (17) como a picape Land Rover Defender verde (Green British Race) que o príncipe Phillip converteu em seu carro funerário. Naquele dia, o veículo conduziu o monarca, que morreu aos 99 anos (em 9 de abril), ao seu velório. Mas, além do utilitário, outro automóvel se destacou na cerimônia fúnebre, o Bentley State Limousine.

Trata-se da viatura oficial da rainha Elizabeth II, que foi projetada sob medida para transportar vossa majestade. E apesar do estado impecável, esse carro está na ativa há 19 anos. 

Isso mesmo! As duas únicas unidades foram fabricadas em 2002, tendo como base o sedã Arnage. Os carros contam com uma plaqueta com as assinaturas dos integrantes que construíram cada uma das unidades na fábrica de Crewe.

Para transportar a rainha e seus seletos passageiros, o Bentley teve o entre-eixos alongado em 83 cm. Só entre as rodas cabe um Volkswagen Gol. São 3,84 metros. Já o comprimento total é de 6,22 metros. O teto também foi elevado para permitir o máximo de conforto no momento do embarque e desembarque de Elizabeth II. Afinal, quem se curva são os súditos e não a rainha.

Peso de ouro

Os números superlativos também se estendem ao peso. A limusine real pesa nada menos que 4 mil quilos. Boa parte de todo esse lastro se deve ao robusto pacote de blindagem, com vidros que suportam a tiros de bazuca, segundo a fabricante. 

Ele também conta com pneus run flat e sistema de filtragem de gases. Ou seja, trata-se de um dos lugares mais seguros do Reino Unido.

E para empurrar todo esse peso, Bentley State Limousine é equipado com motor V8 biturbo 6.75 de 400 cv e 85 kgfm. Segundo a marca britânica, a viatura da rainha pode acelerar a até 209 km/h.

Pois é, a rainha usa o mesmo carro há 20 anos e você achando que seu compacto 2018 está velho demais, desvalorizado. Detalhe: cada unidade está avaliada em 10 milhões de libras (R$ 77,7 milhões).