A secretária de Estado do Novo México (EUA), Dianna Duran, foi acusada pelo procurador-geral de fraude, lavagem de dinheiro e violações financeiras de campanha. Dianna, que é republicana, está sendo acusada pelo promotor Hector Baldera, do Partido Democrata.

"Acabamos de receber a acusação e estamos analisando os documentos. Pedimos que o público não tire conclusões precipitadas e vamos esclarecer os pontos no tribunal", afirmou a advogada de Dianna, Erlinda Johnson. No Novo México, o secretário de Estado é escolhido por eleições diretas, e não nomeado pelo governador.

As investigações começaram após denúncias anônimas de que Dianna desviou doações de campanha para suas contas pessoais. Segundo as acusações, boa parte desse dinheiro acabou sendo usada em cassinos no Estado. "Dianna Duran utilizou seus poderes como funcionária pública para obter benefícios pessoais", diz o documento.

A governadora do Estado, Susana Martinez, que também é republicana, disse que conversou com o promotor-geral sobre o caso. "As alegações são muito perturbadoras e preocupantes e todas as agências estaduais estão colaborando com as investigações. A população precisa entender que ninguém está cima da lei", afirmou em comunicado. Fonte: Associated Press.