Um mandato inteiro - o que equivale a quatro anos - sem reajuste salarial. Essa foi a decisão tomada pelos vereadores de Belo Horizonte. Além do congelamento do salário, que atualmente é de R$ 18.402,02, os parlamentares também decidiram extinguir o "auxílio-paletó".

A verba de custo, que equivale ao valor do vencimento de um mês, era repassada para cada político no início e no final de cada legislatura. As duas deliberações ocorreram nesta terça-feira (3), após reunião da Mesa Diretora e do Colégio de Líderes.

Com isso, no período entre 2021 e 2024 os vereadores da capital não terão aumento salarial. "Não será apresentado neste ano projeto de lei propondo a revisão inflacionária da remuneração, como admite a Lei Orgânica do Município de Belo Horizonte", confirmou a Câmara Municipal.

Sem aumento: vereadores de BH vão congelar salários até 2024 e cortam auxílio-paletó
Com a decisão, vencimentos dos parlamentares vão continuar em R$ 18.402,02

Presidente da Casa, Nely Aquino (PRTB) explicou que os atuais parlamentares concordaram em não reajustar os vencimentos para o próximo mandato devido à crise econômica vida pelo país. Ainda conforme Nely, houve consenso com as lideranças partidárias.