O senador Zezé Perrella (MDB), que cumpre mandato até janeiro de 2019, criticou o Partido dos Trabalhadores (PT), o ex-presidente Lula e a candidata petista ao Senado por Minas Gerais, Dilma Rousseff, em vídeo publicado em sua conta no YouTube, na tarde desta terça-feira (2). 

Na gravação, Perrella afirma estar "estarrecido", mas crente de que há bons políticos na política brasileira. 

O vídeo é iniciado com comentários sobre a divulgação da delação premiada do ex-ministro da Fazenda do governo Lula, Antonio Palocci, nas investigações da operação "Lava Jato". Parte dos autos, registrados em abril deste ano, perderam o sigilo, nessa segunda (1º), e citam que as campanhas do PT em 2010 e 2014 custaram R$ 1,4 bilhão e teriam sido financiadas, majoritariamente, com recursos ilícitos. 

Perrella também fez críticas à ex-presidente Dilma. Segundo ele, Rousseff pede votos em Minas, local em que ela "não ajudou a colocar nem um tijolo". 

PT de Lula

Em outro ponto da gravação, Perrella afirma que Lula criou o Bolsa Família para angariar votos e que o ex-presidente, que está preso, comanda a polícia brasileira de dentro de um presídio. 

Por fim, o senador sugeriu que os eleitores acordem e pensem em outras opções para votarem. "Não podemos misturar e colocar todo mundo no mesmo balaio. Existem bons políticos e existe salvação para o Brasil", afirmou.  

A reportagem entrou em contato com a equipe da candidata Dilma Roussef e do Partidos dos Trabalhadores e aguarda retorno. 

Assista ao vídeo:

Leia mais:
Moro retira sigilo do depoimento de Palocci dado à Justiça em abril