Pelo menos quatro pessoas morreram na tempestade que cai intermitentemente sobre a cidade do Rio de Janeiro desde o início da noite dessa segunda-feira (8). Foi confirmada no início da tarde desta terça-feira (9), a morte da quarta vítima do temporal. Trata-se de Leandro Ramos Pereira, de 40 anos, que levou um choque enquanto limpava o ralo de sua casa.

Guilherme N. Fontes, de 30 anos, morreu também na noite de segunda-feira, na Gávea, na zona sul. O corpo do homem foi achado debaixo de um carro. Ele teria caído de uma moto e sido arrastado pela água na Marques de São Vicente, uma das principais ruas do bairro.

Duas mulheres, as irmãs Doralice e Gerlaine do Nascimento, de 55 e 53 anos respectivamente, morreram num deslizamento no Morro da Babilônia, no Leme (zona sul). Elas eram vizinhas. Um homem está desaparecido na mesma região.

Pelo menos outras duas pessoas estão desaparecidas. Trata-se de uma avó e uma neta que saíram na noite de segunda do shopping Rio Sul, na zona sul, por volta das 21h45. Lúcia Xavier Sarmento Leite e a neta, Julia Neves Aché, teriam pego um táxi na saúda do shopping, mas, desde então, não houve mais notícias das duas.

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil estão trabalhando na Avenida Carlos Peixoto, uma ladeira íngreme que fica atrás do shopping e é uma via de acesso alternativa à Copacabana. Ali houve um deslizamento de encosta. Há carros soterrados no local, entre eles um táxi.

Leia mais:
Temporal deixa pelo menos três mortos no Rio de Janeiro
Chuvas fazem governo do Rio decretar ponto facultativo
Prefeito diz que faltam verbas para prevenção a temporais no Rio