Strada, HB20, Argo, Renegade e Onix: veja quais os carros mais vendidos no mercado nacional

Marcelo Jabula
@mjabulas
11/01/2022 às 13:56.
Atualizado em 18/01/2022 às 00:52
 (Marcelo Jabulas/Divulgação)

(Marcelo Jabulas/Divulgação)

O mercado de automóveis fechou 2021 com elevação de 1,21% sobre 2020. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Ao todo, foram licenciados 1.974.431 de carros de passeio e comerciais leves. Inclusive, foram as picapes e furgões que não deixaram que 2021 fosse pior que 2020, ano com o pior resultado em quase duas décadas.

O grande vilão foi a falta de componentes, principalmente os semicondutores. Esses pequenos chips têm demanda aquecida em todo o mundo, não apenas no setor automotivo, mas diversos outros nichos da indústria também precisam dessas pecinhas, o que tem causado congestionamento nas linhas de produção.

Os carros de passeio, com mais conteúdos eletrônicos que a grande maioria dos comerciais, encalharam nas linhas de montagem. Fabricantes ainda estão com pátios lotados de carros à espera de peças. Assim, a classificação (que engloba praticamente todas categorias, do popular ao SUV) encolheu 3,56%.

Participação

Se os comerciais leves impediram que o mercado encolhesse em 2021, esses mesmos veículos garantiram a liderança de vendas da Fiat. A marca italiana anotou 21,8% de participação de mercado, contra 15,31% da Volkswagen e 12,26% da General Motors. 

Os comerciais leves corresponderam a quase 50% das vendas da marca de Turim. Sem eles, a Volks teria liderado o mercado. Isso porque, das 431.035 unidades emplacadas no passado, 204.492 foram picapes e furgões.

Mais vendidos

O modelo mais vendido de 2021 foi a picape Strada. A caminhonete leve da Fiat acumulou 109.107 emplacamentos. O Hyundai HB20 foi o segundo modelo mais vendido do ano, com 86.455, seguido do Fiat Argo (87.644), Jeep Renegade (73.913) e Chevrolet Onix (73.623).

 Onda SUV

Os utilitários-esportivos seguem como nicho dominante no mercado. Dos 1,97 milhão de emplacamentos, 668.345 unidades foram SUV. Esse volume corresponde a 33,8% do mercado. Se isolarmos apenas os carros de passeio, em que o volume de licenciamentos foi de 1.557.957, o percentual vai a 42%.

Para se ter uma ideia, dos 50 carros de passeio mais vendidos, 17 foram SUV. O líder do mercado foi o Jeep Renegade, com 73.913 unidades, seguido do irmão Compass, que anotou 70.906 registros. O Hyundai Creta completa o pódio com 64.759 emplacamentos.

Proconve

O Ibama estendeu o prazo de distribuição de automóveis que não atendem às exigências de emissões do Proconve L7, que passa a vigorar a partir deste mês de janeiro. A colher de chá é válida apenas para automóveis que tiveram sua produção iniciada até 31 de dezembro, mas por falta de componentes ficaram incompletos. 

Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), por via de regra, toda vez que se muda uma norma de exigência, após a data limite de fabricação, as marcas têm um prazo de 90 dias para repassar para o varejo. O que foi solicitado foi a extensão do prazo em mais três meses, pois muitos carros estão incompletos desde a virada do ano e muitos fora das especificações da nova norma ambiental. Assim, esses carros poderão ser destinados ao varejo até junho.

Ainda de acordo com a Anfavea, não há como precisar o volume de carros incompletos. Cada marca encaminhou ao governo federal um formulário com as unidades impactadas.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por