Quem sair às compras nesta quinta-feira poderá fazer uma economia de até 70% numa variedade de alimentos, cosméticos, utilidades do lar, acessórios para celular, roupas... Só em Belo Horizonte, mais de 850 lojas aderiram ao Dia Livre de Impostos. No país, mais de duas mil empresas irão oferecer produtos com preços semelhantes ao de um queimão de estoque. 

Muitas delas, contudo, anteciparam o protesto e, ontem mesmo, deram início às vendas sem agregar os custos com impostos.
Bom para os consumidores, como a engenheira civil Juliana Beltrão, de 28 anos. Ela fez uma economia de mais de R$ 100.
“Comprei dois potes de batata, um protetor solar facial, um lenço umedecido para bebê, um creme corporal, um condicionador e uma escova de dentes. Esta economia que consegui mostra que a carga tributária no Brasil é um absurdo”, desabafou.

O operador de sistema João Braga, de 19, também se deu bem. Ele entrou numa loja que antecipou a data apenas para sacar dinheiro no caixa eletrônico: “Mas vi que o chocolate estava com preço atraente e comprei. Nesta quinta, voltarei para adquirir um desodorante. A economia será em torno de 30%”.

COMBUSTÍVEL

Para quem é motorista, a cereja do bolo será o litro de gasolina num posto na avenida Tereza Cristina, no bairro Carlos Prates. Sem a tributação, o litro do combustível sairá 46% mais barato, de R$ 4,74 por R$ 2,52.

“Queremos mudar essa realidade que reduz consideravelmente o poder aquisitivo do brasileiro. É muito tributo sem retorno efetivo para a sociedade em forma de investimentos em serviços essenciais, como saúde e educação”, protesta o dirigente”, disse o presidente da CDL-BH, Marcelo de Souza e Silva. 

imposto