Técnicos da Secretaria Municipal de Conservação voltarão amanhã (7) a Rio das Pedras, comunidade da zona Oeste do Rio de Janeiro, para fazer a demolição manual do terraço de um dos prédios que permanece interditado pela Defesa Civil, na rua das Uvas, onde outro imóvel desabou na última quinta-feira (3).

De acordo com avaliação da Defesa Civil do município, somente o terraço do prédio oferece risco estrutural e, por isso, precisa ser demolido.

prédio rio desabamento

O edifício de quatro andares desabou na madrugada do dia 3. Duas pessoas morreram

O edifício de quatro andares desabou na madrugada do dia 3, matando Natan Gomes e sua filha de cerca de 3 anos. Quatro adultos foram retirados com vida, incluindo a mãe da menina, Kiara Abreu. Outros seis imóveis na mesma rua foram interditados pela prefeitura carioca, que concluiu na noite de sexta-feira passada (4) a remoção dos escombros do imóvel.

Em dois dias de trabalho, a Secretaria Municipal de Conservação (Seconserva), em parceria com a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), recolheu mais de 300 toneladas de entulho, liberando o acesso à via. Ontem (5), técnicos da Defesa Civil trabalharam ainda na Rua das Uvas, atendendo e orientando moradores.

A pasta de Assistência Social está atendendo 85 pessoas de 29 famílias, inclusive com apoio psicológico. Foram ofertados colchonetes, kit travesseiro com lençol e cestas de alimentos. Foi dado também suporte para os sepultamentos das vítimas.

Leia Mais:
PBH abre 182 vagas de estágio para níveis médio e superior; confira os cursos requisitados
UFMG adota plano mais rigoroso para retorno presencial de estudantes
BH tem queda de 23% nas emissões de gases do efeito estufa durante a pandemia