Quando a Chevrolet trouxe o Equinox para o Brasil, sua função era suceder o Captiva. Assim, a marca apostou em uma única versão, com pacote de conteúdos impressionante, além de um excelente motor 2.0 de 262 cv, que faz dele o SUV médio mais nervoso da praça. O carro caiu no gosto do consumidor, mas acontece que ele ficou caro e a fresta entre o Equinox e o antigo Tracker foi se alargando. 

 

A solução foi ampliar a linha com opções que reduzissem essa distância, já aguardando o novo Tracker, que estreou em março. E nessa manobra surgiu a versão Midnight, que é uma das opções mais legais desse jipão mexicano.

A Midnight tem como base a versão LT 1.5, mas como já ocorreu em outros modelos da GM, a versão adiciona um pacote farto de conteúdos e adota pintura em tom preto. Na Equinox, até as rodas aro 19 são pretas. Ou seja, o carro ficou muito legal, bem mafioso.

A versão custa R$ 139.460. Trata-se de um preço elevado para a grande maioria dos consumidores. Mesmo assim orbita numa faixa disputada no atual cenário do mercado de automóveis. E mesmo cara, ela é quase R$ 33 mil mais barata que a Premier 2.0. 

Para isso, o Midnight abre mão de quase 100 cv, cerca de 9 mkgf de torque, além da tração integral. Mas sejamos francos, não faz diferença no uso cotidiano. 

Na verdade, após andar em um e outro, temos a impressão de que o motor 2.0 vai além do necessário. A unidade 1.5 turbo de 172 cv e 28 mkgf de torque resolve muito bem, tem boa aceleração e retomadas.

Além disso, o preço é praticamente o mesmo cobrado pelo Honda HR-V Touring, que também tem motor turbo 1.5 de quase mesma cavalaria, ou um Mitsubishi Outlander Sport (o novo nome do ASX), que tem motor 2.0 aspirado e beberrão, mas conta com tração integral. 

Ou seja, ele custa o mesmo que as versões topo de linha de modelos compactos, com a vantagem de ter acabamento impecável, um pacote de conteúdos muito farto e espaço interno de sobra.{HEADLINE}

Raio-x Chevrolet Equinox Midnight 1.5

O que é?
SUV de porte médio, quatro portas e cinco lugares

Onde é fabricado?
Na unidade de Aguascalientes, no México.

Quanto custa?
R$ 139.460

Com quem concorre?
Em sua versão intermediária do Equniox, concorre com Jeep Compass, Mitsubishi Outlander, Peugeot 3008 e Volkswagen Tiguan Allspace.

No dia a dia
O Equinox é um carro grande, com 4,65 metros de comprimento, que exige espaço para estacionar e não é a opção mais ágil no caos urbano. Por outro lado, o porte avantajado é atenuado por conteúdos como sensores traseiros e dianteiros e câmera de ré. Ao contrário da Premier, a Midnight abre mão do assistente de estacionamento. É preciso paciência para manobrar sua carcaça.

Mas a grande sacada do Equinox é ser um automóvel polivalente, que oferece comodidade no uso cotidiano e muito conforto para viajar com a família nos fins de semana. O espaço interno é amplo para todos que viajam no Equinox, até mesmo no banco do meio, e o porta-malas tem 468 litros.

Já os conteúdos impressionam. Mesmo sendo uma versão mais acessível, ele conta com sistema de áudio Bose, ar-condicionado eletrônico de duas zonas, com repetidor traseiro, banco do motorista com regulagem elétrica, multimídia com conexão para smartphone, revestimento dos bancos em couro, partida sem chave e outros refinamentos.

Motor e Transmissão
A unidade 1.5 turbo de 172 cv 28 mkgf de torque está longe do vigor do 2.0 do Premier. Mas é preciso reconhecer que esse motor é mais que suficiente para os 1.551 quilos do Equinox. Todo o torque surge a partir dos 2.500 giros, o que faz dele um carro elástico na hora de arrancar e também numa retomada.

Já transmissão automática de seis marchas é a velha conhecida da gama da GM. Ela não é tão sofisticada quanto a caixa de nove velocidades, mas tem relações que garantem um rodar em baixo giro e eficiente. 

O sistema de tração também é inferior ao topo de linha, ao contrário do conjunto integral, ele recorre ao trivial 4x2 com distribuição no eixo dianteiro. Para um SUV familiar feito para o asfalto está mais que bom, pois a maioria dos integrais rodam a maior parte do tempo apenas com torque em um dos eixos para economizar combustível.

Como bebe?
O consumo foi de 11,2 km/l no combinado entre trajeto urbano e rodoviário com gasolina.

Suspensão e freios
Utiliza suspensão independente e freios a disco nas quatro rodas. O modelo ainda conta com controles de estabilidade (ESP) e tração, assistentes de partida em rampa (Hill Holder) e descida em ladeira.

Palavra final
O Equinox Midnight surge como uma opção mais comedida em relação ao Premier. Trata-se de um pacote que faz frente aos concorrentes médios, pois mesmo sem o mesmo pacote nababesco do topo de linha, ele entrega tudo que um SUV médio precisa oferecer. O visual também agrada, com suas rodas aro 19 pretas.

A parte ruim que é faltam assistentes de como ACC e até mesmo o alerta de colisão do Premier, que não freia, mas pelo menos avisa.