O mercado de picapes tem acompanhado a tendência de inflação da indústria do automóvel. Hoje, uma picape média não sai por menos de R$ 180 mil. Daí, quem busca uma caçamba e mais espaço que uma picape leve opta pela inexpressiva Duster Oroch ou pela Toro.

Mas não pense que a Toro é barata, muito pelo contrário. A picape italiana parte de R$ 118 mil na sua configuração mais simples e sobe até os R$ 190 mil, tal como as médias.

 

Assim a versão Freedom se apresenta como uma opção factível para o consumidor que ainda pode tirar R$ 134 mil da cartola. Essa versão se posiciona num degrau intermediário da linha Toro.

A versão passou a ser oferecida com motor turbo flex 1.3 de 185 cv e 27 kgfm de torque, o que faz dela um carro ágil e mais eficiente que o velho e beberrão motor 1.8 de 139 cv.

O motor deu vida nova à Toro. Antes dele, o consumidor vivia um dilema de gastar uma grana alta para levar a Toro turbodiesel para casa, empenhando um valor em que poderia comprar uma picape média de entrada ou economizar e levar um carro com motor defasado e que iria cobrar o preço da economia na bomba de combustível.

Com o novo motor, a picape ficou muito mais esperta, com melhores respostas e sem aquele aquela pulga atrás da orelha ao ver o ponteiro do marcador de gasolina/álcool despencando. 

A parte chata dessa versão é que para trazer todas as novidades da linha 2022 o consumidor terá que adicionar os pacotes Conforto e Conforto Plus, que encarecem o carro em R$ 12 mil. E se o amigo quiser trocar a cor, são outros R$ 2.500. Ou seja, em poucos cliques no configurador, a picape ficou 11% mais cara.

No entanto, devemos entender que nem todo mundo está disposto a pagar por sistema de conectividade remota, bancos revestidos em couro, assim como alerta e frenagem emergencial autônoma e monitor de faixa.

No entanto, se o consumidor faz questão de tudo isso, a dica é ir direto na versão Volcano 1.3. Ela custa R$ 147.590 e tem acabamento mais sofisticado além de contar com o imenso multimídia de 10,1 polegadas vertical. Será um negócio bem melhor. 

Raio-x Fiat Toro Freedom 270 1.3

O QUE É?
Picape cabine dupla de porte intermediário, quatro portas e cinco lugares.

ONDE É FEITA?
Fabricada na unidade da FCA em Goiana (PE).

QUANTO CUSTA?
Entrada: R$ 134.990
Testada: R$ 148.490

COM QUEM CONCORRE?
A Toro flex compete apenas com a Renault Oroch.

NO DIA A DIA?
A Fiat Toro é uma picape que se comporta como carro de passeio, independentemente da versão. A Freedom 1.3 se destaca pelo novo motor e se coloca como uma opção mais qualificada que a Endurance.

Trata-se de um carro que oferece de série quadro de instrumentos digital, ar-condicionado digital, multimídia (com conexão sem fio para smartphones e câmera de ré), volante com borboletas para troca de marchas, retrovisores elétricos, vidros elétricos nas quatro portas, sensor de ré, seis airbags, sensor de pressão dos pneus, rodas de liga leve e faróis de neblina.

Para quem busca mais refinamento é possível adicionar bancos revestidos em couro, sistema Fiat Connect (de assistência remota), carregador sem fio, sensor frontal, monitor de faixa, ajuste automático dos faróis, sensores de chuva e crepuscular, retrovisor eletrocrômico e frenagem autônoma de emergência.

No entanto, todos os opcionais encarecem consideravelmente o preço final da picape. A versão avaliada contava com todos os recursos. E o sistema de alerta de colisão se mostra como um recurso que não pode ser negligenciado na hora da compra. O recurso faz o rastreamento de uma possível batida com bastante antecedência, o que dá tempo do motorista reduzir sem precisar pisar com toda força nos freios. No entanto, é preciso se acostumar com os estridentes alarmes do computador.

MOTOR E TRANSMISSÃO
A cereja do bolo dessa picape está no motor turbo 1.3 de 185 cv e 27 kgfm de torque. A unidade é combinada com transmissão automática de seis marchas e tração dianteira. Já falamos aqui como esse motor melhorou o comportamento da picape. Toda força está disponível a partir de 1.750 rpm. A combinação com a caixa de seis marchas, garante uma condução confortável e eficiente.

COMO BEBE?
Abastecida com álcool, ela registrou 6,3 km/l na cidade e 9,5 km/l no trajeto rodoviário.

SUSPENSÃO E FREIOS
A Toro tem bom acerto de suspensão, principalmente na traseira, que utiliza conjunto independente no lugar do tradicional eixo rígido e feixe de molas. 

O sistema de freios se mostra adequado para um veículo de quase 1,8 tonelada, mas não convém deixar para frear em cima da hora. Ela ainda conta com controles de estabilidade (ESP) e tração, assim como assistente de partida em rampa (Hilll Holder).

PALAVRA FINAL
A Toro Freedom é uma opção que agrega o bom motor turbo 1.3 com um pacote de conteúdos satisfatório. Ele não perde nada para um sedã ou SUV compacto. No entanto, para usufruir de todo banho de loja, é preciso gastar R$ 12 mil a mais. O que faz com que essa versão encoste na Volcano, tem todos esses conteúdos de série.