O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) julga, na tarde desta quinta-feira (30), a ação movida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), na qual o governador Fernando Pimentel (PT), candidato à reeleição, é acusado de gastos ilícitos na campanha eleitoral de 2014.

No início deste ano, o PSDB  moveu ação idêntica, acusando Pimentel de ter extrapolado em R$ 10 milhões os gastos para a campanha ao governo de Minas, em 2014. Porém, o TRE absolveu por unanimidade o governador, por seis votos a zero. Agora, caso o petista seja condenado em novo julgamento do TRE, ele poderá ter a candidatura ao governo impugnada.

Em dezembro de 2014, o TRE chegou a reprovar a prestação de contas da campanha de Pimentel, justamente pelo limite excedido, estabelecendo uma multa de R$ 50,5 milhões. Em fevereiro de 2016, porém, o TSE manteve a reprovação das contas, mas eximiu o governador da multa.