O presidente Donald Trump ameaçou retirar os Estados Unidos da Organização Mundial do Comércio (OMC) caso não aconteçam avanços nas reformas da instituição.

As declarações, feitas durante uma entrevista na quinta-feira (30) à agência Bloomberg News, são as mais recentes de uma série de críticas às instituições internacionais que os Estados Unidos ajudaram a criar após a Segunda Guerra Mundial.

"Se não melhorarem, eu posso deixar a OMC", advertiu Trump, que considerou o acordo sobre a criação da organização o "pior acordo comercial já feito".

Trump, que já criticou o sistema de solução de divergências da OMC, com a acusação de que seria desfavorável aos Estados Unidos, afirmou que Washington "raras vezes ganhou um recurso" na organização, mas indicou que as coisas começaram a mudar no ano passado.

"No ano passado começamos a ganhar muito. Você sabe por quê? Eles sabem que se não ganharmos, eu estou fora", completou.

A ameaça de Trump acontece no momento em que seu governo é pressionado por seus sócios dentro da OMC, que recorreram à organização contra as novas tarifas impostas por Washington a suas importações.

Leia mais:
Acordo comercial entre EUA e México pode afetar Brasil, avalia AEB
EUA flexibilizam tarifa de aço importado do Brasil, Coreia do Sul e Argentina