O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiou o julgamento do recurso apresentado por Marcio Lacerda (PSB), no qual o ex-prefeito tenta garantir o registro de sua pré-candidatura ao governo de Minas. Previsto para ser analisado nesta segunda-feira (13), a partir das 14h, o recurso agora será julgado na quinta-feira (16), também à tarde.

Em racha com a executiva nacional do partido, o ex-prefeito de Belo Horizonte entrou com dois recursos na Justiça para tentar invalidar a convenção nacional do PSB, que decidiu por não lançar candidato próprio em Minas — rifando a candidatura de Lacerda — em um acordo costurado com o PT. A ação questiona a decisão do presidente do PSB nacional, Carlos Siqueira, responsável por dissolver o diretório do partido em Minas, instaurando uma Comissão Provisória sob a presidência de Renê Vilela, aliado do deputado federal Júlio Delgado (PSB), ferrenho opositor de Lacerda.

Um outro recurso jurídico foi apresentado por Lacerda no TRE-MG, mas ainda não tem data para julgamento. E apesar de haver um prazo para julgamento de recursos e análise dos registros de candidaturas estabelecido até esta sexta-feira (17), tanto o TRE quanto o TSE podem estender esses prazos.

Há duas semanas, o ministro Napoleão Nunes Maia, do TSE, reconheceu a decisão da direção nacional do PSB em dissolver o diretório do partido em Minas, retirando a candidatura de Lacerda. Porém, o ex-prefeito conseguiu, no mesmo dia, em decisão proferida meia hora após a deliberação do TSE, uma liminar no TRE-MG reconhecendo a candidatura dele e mantendo o imbróglio interno do PSB.

Leia mais:
Clima de instabilidade leva partidos a postergarem registros
PSB rebate Marcio Lacerda e pede inviabilização de candidatura no TRE
Lacerda entra com recurso no TRE para invalidar ata do PSB nacional