“Somos diferentes. Vale a pena conhecer o Alentejo”. Assim define Vítor Silva, presidente da Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo, região de Portugal que teve uma caravana de hoteleiros e operadores excursionando pelo Brasil nos últimos dias.

O workshop “Descubra o Alentejo” esteve em Belo Horizonte na última semana, no Hotel Mercure Lourdes, em parceria com a TAP, ali representada pelo seu gerente regional, Carlos Dias.

A Agência de Promoção Turística do Alentejo veio promover uma região que tem praias, cidades históricas, uma vida tranquila e ótimos restaurantes.

Destaque para as cidades de Évora, Arraiolos e Monsaraz, que seduzem o turista com muita história, arquitetura, tradições seculares, culinária farta e deliciosa, e ótimos vinhos.

Uma das cidades que melhor contam a história portuguesa é a adorável e fascinante Évora, a capital do Alentejo, maior região do país, ao sul de Lisboa. Impossível não ser seduzido por Évora. Não é somente a arquitetura medieval, os resquícios das ocupações romanas e mouras, o casario barroco, as grandes igrejas e catedrais góticas – é todo o espírito de uma cidade alegre, boêmia, divertida. Graças, em boa parte, à sua famosa universidade.

Segundo alguns historiadores, os romanos chegaram à região no século II a.C.. Os vestígios mais antigos que podemos ver datam dos séculos I e II. São banhos, muros com afrescos milenares, pedaços da muralha original e, mais importante de todos, as ruínas do templo, com seus quase 2 mil anos de idade. O gótico e o barroco também estão presentes em profusão na cidade. A Catedral da Sé completou, em 2008, 700 anos de existência.

Perto de Évora, duas atrações imperdíveis e de grande importância: Arraiolos, bonita cidade histórica onde nasceu o famoso tapete; e Monsaraz, que foi um povoado mouro e se tornou uma cidadela fortificada no século XII.

Bem na fronteira com a Espanha, Monsaraz tinha posição militar estratégica. Hoje, podemos visitar a vilazinha que foi construída há 700 anos dentro de muralhas no alto da montanha.

Operadoras mineiras, como a Master, têm pacotes para Portugal.