Um poema em forma de cidade na capital francesa

Paulo Leonardo - Do Hoje em Dia
26/12/2012 às 08:31.
Atualizado em 21/11/2021 às 20:02
 (Paris Tourist Office / David Lefranc)

(Paris Tourist Office / David Lefranc)

Paris não é uma cidade para se conhecer com pressa, em poucos dias – é para se curtir. É para se deixar levar pelo seu ritmo, que inevitavelmente inclui uma parada em um café, uma taça de vinho, um queijo delicioso, uma sobremesa indescritível e um músico de rua executando “La vie en rose” e “Hymne a l’amour” pela enésima vez – de preferência imitando os trinados de Edith Piaf.

O frio, o vento e a chuva desta época (neve é mais raro) obrigam os locais e os forasteiros a se refugiarem nos ambientes aquecidos, saindo à rua o mínimo possível.

Roteiro de táxi

Mas é inevitável dar uma volta de táxi, pedindo ao motorista para ligar o aquecedor, e fazer aquele giro tradicional.

Comece pela Place de la Concorde, suba a Champs-Élysées, contorne o Arco do Triunfo, desça uma das avenidas em direção ao Trocadero (como a Av. Kleber) e, lá de cima, fique extasiado diante do show de milhares de luzes piscando como estrelas, dos pés da Torre Eiffel até o topo, a 324 metros de altura. A cada ano, o espetáculo é mais bonito.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por