Uma dança de Nova Orleans (EUA), com influências artísticas da África Subsaariana, vem mexendo com os quadris de muitas brasileiras: a twerk. O Afrodite Studio, idealizado pela professora Paola Brito, trouxe a modalidade para a capital, ainda em 2017. Atualmente, cerca de 130 mulheres e dois homens praticam o twerk no ambiente, em uma das salas comerciais do Edifício Maletta, no Centro de BH. 

A mensalidade custa R$ 95 para uma aula na semana e R$ 150 para duas aulas semanais. Mais encontros no período são negociados com descontos especiais.

Não há um contrato rígido, com mínimo de tempo estipulado. A interessada só precisa realizar a matrícula e manter-se em dia com as mensalidades. Mesmo assim, a taxa de desistência é baixíssima. “Eu digo que é um caminho sem volta porque a pessoa completa um mês no Afrodite e não se imagina mais sem os ensaios”, brinca a empreendedora. 

A frequência fica à escolha da cliente, de acordo com a sua disponibilidade de tempo. No entanto, Paola recomenda que, para aprender em curto prazo, a prática acompanhada deve ser realizada por, pelo menos, duas vezes por semana. 
E o ritmo se revela viciante. “Tive uma aluna que estava com a gente de segunda a quinta, em todos os dias úteis que ficamos abertos”, conta a professora.

Benefícios

Os movimentos trabalham, em grande parte, com rebolados e agachamentos. Além das vantagens para a saúde física e mental, proporcionadas através de qualquer exercício físico, a instrutora afirma que os benefícios em praticar twerk no Afrodite Studio extrapolam o senso comum. “Os movimentos concentrados na região dos quadris melhoram a coordenação motora e podem ou não atuar com a sensualidade. No entanto, nossa proposta é ser muito mais do que uma escola de dança”, afirma Paola.

Segundo a profissional, as alunas recebem no estúdio um reforço na autoestima e são incentivadas a se unirem em prol da superação conjunta e de valores como a sororidade. “O Afrodite é um lugar onde não queremos competir, mas sim ascender juntas. E é muito gratificante ver as meninas se tornarem amigas”, diz a fundadora do estúdio. Já a opção de receber apenas mulheres, com exceção de poucos homens, todos gays, é justificada pelo empenho em deixá-las à vontade, num espaço seguro.

Aulas

Hoje, atuam no estúdio, além de Paola, um professor de hip hop, Guilherme Maciel, e duas outras instrutoras de twerk, Erica Priscila e Thays Maciel. As duas são “crias” das primeiras turmas. O Afrodite tem aulas abertas de segunda a quinta, das 17h às 21h, e sábado, às 10h. Nos dias 13 e 14 de junho, Paola participará ainda do Encontro Nacional e Internacional de Twerk, a ser realizado na capital de São Paulo. Na ocasião, ela ministrará um curso sobre o estilo coreográfico.

SERVIÇO
Afrodite Studio
Endereço: Rua da Bahia, 1148, sala 730 - Centro, Belo Horizonte
Telefone/WhatsApp: (31) 9 9409-9512
Fan page: @afroditestudio
Instagram: @afrodite_studio