O Sistema Cantareira já perdeu 4,2 pontos porcentuais desde que a segunda cota do volume morto foi incorporada, há exatamente um mês. Quando os 105 bilhões de litros de água da reserva técnica foram acrescidos, no dia 24 de outubro, o nível do manancial saltou de 3%, o menor já registrado na história, para 13,6%. Hoje, no entanto, o reservatório está com apenas 9,4% da sua capacidade.

Nesta segunda-feira (24), o volume do Cantareira voltou a cair apesar de ter chovido na região. No dia anterior, o nível era de 9,5%, mas o sistema perdeu 0,1 ponto porcentual, segundo aponta o relatório da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Esse é o décimo dia consecutivo que o reservatório sofre queda no nível de água.

Também de acordo com a Sabesp, choveu 0,7 milímetros nas últimas 24 horas. Já o volume acumulado de chuva neste mês é de 100,2 milímetros - o que representa 62% da média histórica de novembro.

A última vez em que o volume do manancial se manteve estável foi no dia 14 de novembro, quando o Cantareira registrava 10,8%. Já a última vez que o nível de água subiu - com exceção dos dias em que as reservas técnicas foram acrescentadas no cálculo - foi há sete meses, no dia 16 de abril. Na ocasião, o reservatório aumentou de 12% para 12,3%.