Vai viajar? Veja o que não pode ser esquecido na revisão antes de cair na estrada

Marcelo Jabulas
@mjabulas
21/12/2021 às 10:12.
Atualizado em 29/12/2021 às 00:35
 (Banzai/Divulgação)

(Banzai/Divulgação)

Com as festas de final de ano se aproximando, as oficinas lotam com as manutenções de férias. Trata-se de uma “tradição” que não precisa existir se o proprietário mantiver o cronograma de manutenção de seu carro em dia. Afinal, para rodar com segurança ele deve estar com todos seus componentes em ordem o ano todo. É igual aquela história do preservativo no Carnaval.

De acordo com o especialista e gerente de pós-venda da concessionária Banzai Honda, Rogério Pedrosa, fazer o check-up antes de uma viagem não só evita imprevistos, como ainda pode ajudar na economia de combustível e melhorar o desempenho do veículo. “Existe uma lista de itens importantes a serem checados antes de cair na estrada, mesmo para quem segue a rotina de manutenção recomendada pela fábrica. A revisão não deve ser feita na véspera, já que se houver necessidade de substituição de alguma peça, muitas
vezes é impossível fazer isso de um dia para o outro”, explica.

No entanto, se o amigo se lembrou que seu carro precisa de uma visita ao mecânico, há poucos dias de cair na estrada. Vamos refrescar sua memória e pontuar alguns itens que não podem ser esquecidos.

Freios

Verificar o estado dos freios é crucial para dirigir em segurança. Confira o estado das pastilhas, lonas, discos, tambores e fluido do sistema. A durabilidade das pastilhas variam de acordo com o pé do motorista. 

Mesmo assim, devem ser verificadas a cada 10 mil km. Pastilhas gastas além de comprometer a capacidade de frenagem também podem danificar os discos, o que elevará a conta. 

Lonas e tambores têm vida útil mais longa, e podem superar os 100 mil km, uma vez que o maior esforço de frenagem se concentra nas rodas dianteiras. Mas vale a pena pedir para o mecânico conferir. 

Já o fluído de freio deve ser substituído em intervalos de dois anos. Esse líquido tende a acumular umidade e com o calor da frenagem pode gerar bolhas que praticamente anulam os freios.

Pneus

Pneus desgastados reduzem a aderência com o piso. Para saber se os pneus estão em condições de uso, basta verificar um ressalto que está dentro do sulco do composto. É um “calombo” de aproximadamente 2 mm, se esse ressalto estiver em contato com o piso, é porque o pneu chegou ao limite.

Verifique o alinhamento e o balanceamento das rodas. Rodas desalinhadas comprometem a direção e aceleram o desgaste dos pneus. Já a falta de balanceamento gera vibração que podem acelerar o desgaste de componentes da direção, além de comprometer a dirigibilidade e o conforto.

Não deixe de conferir o estado dos rolamentos. Essa peça que une a roda ao eixo geralmente faz um ruído acentuado quando está desgastado. Se não for substituído pode provocar o travamento da roda e o motorista perder o controle da direção. Os amortecedores também devem ser verificados. Vazamentos e perda de estabilidade em curvas indicam que eles perderam eficiência. 

Motor

Confira o estado das velas de ignição, cabos, correia dentada (se tiver), assim como a correia de serviço e as polias de tensão. Não se esqueça de verificar o nível e também a validade do líquido refrigerante, para que o motor não superaqueça numa subida de serra.

Confira o estado das mangueiras e braçadeiras do sistema de arrefecimento. Com o tempo, as borrachas podem apresentar fissuras, por onde o líquido refrigerante escapa. Confira também o estado do radiador. Com a idade, é comum surgir pontos de ferrugem, que provocam vazamentos.

Também fique atento com o lubrificante. Considere não apenas a quilometragem de ida e volta de seu passeio, mas também o uso para pequenos deslocamentos. Não deixe vencer a quilometragem e nem a data de troca. E quando for trocar o óleo, não deixe de substituir o filtro do lubrificante e verificar os filtros de ar e combustível.

E se seu carro for automático não baixe a guarda com o trocador de calor do óleo de caixa e nem com o lubrificante, que deve ser substituído de acordo com o prazo determinado no manual do proprietário.

Confira também 

E por fim, verifique o estado das palhetas do limpador de para-brisa. Essas borrachas ficam expostas à ação do tempo e se deterioram. Palhetas velhas comprometem a visibilidade na chuva. Verifique também o pneu estepe, macaco, chave de roda, assim como triângulo de alerta. 

Depois, é preparar aquela farofa, assar o frango e encher a câmara de pneu de caminhão!

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por