Autoridades de Bangladesh estão avaliando os impactos ambientais causados por um navio petroleiro que afundou em um rio do país na terça-feira. Oficiais disseram nesta sexta-feira que a mancha de óleo já se espalhou por mais de 70 quilômetros do rio Shela, um santuário aquático reconhecido pela Unesco como Patrimônio Mundial da Humanidade.

O petroleiro carregava mais de 350 mil litros de petróleo quando foi atingido por um navio cargueiro, na terça-feira. Após mais de 30 horas do acidente, ele foi resgatado na quinta-feira. Autoridades descobriram que dois dos seis contêineres estavam seriamente danificados. Não se sabe qual a quantidade de petróleo que vazou, mas algumas reportagens estimaram em 200 mil litros.

O vazamento de óleo ameaça diversos tipos de vida aquática de uma das maiores áreas de manguezal do mundo. Entre as espécies ameaçadas, estão crocodilos e golfinhos considerados vulneráveis pela União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN, na sigla em inglês). Fonte: Associated Press.