O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, declarou que a origem do vazamento de petróleo em todo o litoral do Nordeste seria um "navio estrangeiro". Salles não citou, porém, nenhum outro detalhe sobre o assunto. O ministro participa de uma audiência pública na Câmara para debater o desmatamento na região amazônica. "Esse óleo veio de um navio estrangeiro, ao que tudo indica", disse Salles.

Na tarde desta terça-feira (8), a reportagem revelou que investigações sigilosas realizadas pela Marinha e Petrobras encontraram petróleo com a mesma "assinatura" do óleo da Venezuela em manchas que se espalham pelo mar na região Nordeste.

O poluente já foi identificado em mais de 138 pontos no litoral dos nove Estados da região. Segundo uma fonte do governo ouvida pelo Broadcast/Estadão, trata-se do mesmo tipo de óleo extraído da Venezuela. A conclusão já foi comunicada ao Ibama, órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente.

Não é possível dizer que todo o vazamento que atinge as praias do Nordeste tem a mesma origem, mas análises já realizadas em algumas manchas concluíram, com certeza, que se trata de material de origem venezuelana.

Leia mais:
Mancha de óleo no Nordeste ameaça tartarugas, aves e peixe-boi
Mais de 100 toneladas de óleo já foram recolhidas no Nordeste, diz Salles