O vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade (MDB) declarou apoio à candidatura de Antonio Anastasia (PSDB) ao governo do Estado.

Em um encontro com prefeitos do MDB, nessa segunda-feira (17), no comitê eleitoral do candidato ao Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), Andrade explicou a decisão de apoiar o tucano, em detrimento ao candidato do próprio partido, Adalclever Lopes.

“A candidatura do Adalclever é ilegítima. Ela não foi escolhida pelas bases do MDB. Não foi escolhida pelos prefeitos, pelos vereadores, vice-prefeitos, pelos delegados partido, por todos que representam a base do MDB. Ela foi escolhida por meia dúzia de deputados estaduais e federais que sentaram a portas fechadas”, afirmou.

Segundo o vice-governador, cerca de 100, dos 160 prefeitos do MDB em Minas devem apoiar as candidaturas de Anastasia e Rodrigo Pacheco.

Inicialmente postulante à vice-governador na chapa de Marcio Lacerda, Adalclever foi alçado à cabeça da chapa após o ex-prefeito de Belo Horizonte desistir de disputar o governo, em função de um imbróglio com a direção nacional do PSB.

Andrade afirmou que, caso o processo tivesse sido conduzido de forma diferente, não se oporia a candidatura do emedebista.

“Se o MDB tivesse um candidato que tivesse sido escolhido pelas bases do partido, legitimamente como sempre houve no MDB, em todos tivessem votado, eu estaria dentro. Eu acompanharia o MDB”.

Atual líder das pesquisas de intenção de voto ao Governo de Minas, Antonio Anastasia destacou o peso do apoio do vice-governador de Minas Gerais à sua candidatura.

“Recebo com muita satisfação porque é um apoio muito importante, muito significativo. Agradeço muito o apoio de uma área muito significativa e majoritária do MDB de Minas Gerais, capitaneada pelo vice-governador Antonio Andrade à minha candidatura e a do Rodrigo Pacheco ao Senado, porque, de fato, é muito significativa do ponto de vista político e também eleitoral”.

Histórico conturbado

Eleito vice-governador na chapa de Fernando Pimentel (PT) no pleito de 2014, Antonio Andrade rompeu relações com o petista em 2016.  

Em uma das prévias do MDB, em maio, Andrade se lançou como pré-candidato ao governo de Minas ao lado de Leonardo Quintão e do próprio Adalclever Lopes.

Um mês depois, em rota de colisão com lideranças da legenda, Antonio Andrade foi destituído da presidência estadual do MDB. Nas eleições de outubro, Andrade vai concorrer a uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Adalclever rebate

Adalclever Lopes rebateu as declarações de Antonio Andrade, e minimizou o apoio do vice-governador a Anastasia.

"A atitude do vice-governador Antônio Andrade apenas reafirma a sua postura de sempre ter sido um integrante do MDB a serviço de Aecio, Anastasia e seus asseclas. A exemplo de ocasiões anteriores, mais uma vez traiu e desrespeitou a decisão do partido de ter uma candidatura própria, posição que foi referendada diversas vezes pela ampla maioria do MDB".