A Volkswagen acaba de apresentar mundialmente o Taos, SUV de porte médio que tem como missão desbancar o Jeep Compass na América Latina. Desenvolvido pelo time de engenharia da região, o Taos chega como opção intermediária entre o T-Cross e Tiguan AllSpace. Mas suas vendas só terão início no segundo trimestre de 2021. 

Na prática, elas devem acontecer em abril, período em que o principal rival ganhará motor turbo 1.3. Mas vamos focar no jipinho da Volks. O Taos foi desenvolvido para se adequar ao formato de segmento de médios do Cone Sul. Ele deriva do chinês Tharu e ocupará a faixa de entrada do Tiguan AllSpace. Ou seja, um SUV emergente. Se fosse lançado hoje, orbitaria numa faixa de preços entre R$ 130 mil e R$ 160 mil.

Mercado

O grande lance do Taos é que ele se insere como a opção mais refinada do mercado regional. Afinal, Tiguan vem do México, e foi desenhado para mercados como europeu e norte-americano. 

Isso não quer dizer que não sirva para o Brasil ou Argentina, mas a depreciação do real e do peso tem tornado a importação um problema para as filiais “hermanas”. Daí, é mais interessante ter um opção regionalizada do que fazer um grande esforço para encher os bolsos dos muchachos mexicanos.

O carro

Fabricado em Coronel Pacheco, na região metropolitana de Buenos Aires, o Taos será equipado com motor TSI 250 1.4 de 150 cv e 25 mkgf de torque, transmissão automática de seis marchas e terá suspensão independente nas quatro rodas. McPherson no eixo dianteiro e multilink no traseiro. 

Visualmente, ele não difere quase nada do primo chinês. No entanto, o SUV portenho conta com um estilo mais moderninho, com direito a um filete de LED que atravessa a grade do radiador. Elemento que já tinha sido mostrado na picape conceitual Tarok, apresentada no Salão do Automóvel de São Paulo, em 2018.

Medidas

O Taos tem dimensões que se assemelham ao Compass. São 4,46 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,63 m de altura e tem entre-eixos de 2,68 m. Ele é cerca de 5 cm maior que o SUV pernambucano. 

No entanto, quando se compara com o Tiguan Allspace, são 25 centímetros a menos além de entre-eixos 9 cm mais curto. Assim a VW completa sua linha de utilitários, com T-Cross, Taos e Tiguan. Este último que terá como adversário o inédito Jeep de sete lugares, que estreia no segundo semestre de 2021.

Conteúdos

Seu pacote de conteúdos incluirá itens como controle de cruzeiro adaptativo (ACC), frenagem emergencial, detector de pedestres, dentre outros recursos de segurança. O SUV também será equipado com a central VW Play, que estreou no Nivus. Ele ainda contará com carregamento de celular por indução. 

O interior promete acabamento mais refinado que o paupérrimo T-Cross, com material macio no painel, o chamado soft touch, assim como revestimento em couro nos encostos de braço das portas, volante, bancos e console central. Ou seja, nada que não seja esperado no segmento.