A Volkswagen realizou um workshop online para divulgar mais detalhes do Taos, seu utilitário de porte médio que terá apresentação global em 13 outubro. Ainda sob leve camuflagem, o SUV argentino que chega para concorrer com o Jeep Compass se posicionará entre T-Cross e Tiguan AllSpace.

O modelo faz parte da ofensiva da VW no segmento de utilitários que atualmente corresponde a 36% das vendas globais da indústria e que se reflete também na América do Sul. Construído sobre a plataforma MQB, a VW afirma que investiu US$ 1 bilhão no desenvolvido do carro, que será construído na planta de Coronel Pacheco, na região metropolitana de Buenos Aires.

“O segmento dos SUVs é o que mais cresce na América do Sul e hoje representa quase 30% em alguns mercados. Com a apresentação do Taos, a empresa continua introduzindo uma série de novos modelos na América Latina sob a estratégia da ‘ofensiva SUV’, que iniciamos em 2017. Por meio dessa estratégia, pretendemos expandir nossa oferta em um segmento em que a VW não competia e até hoje tivemos sucesso com o Tiguan Allspace, depois com o T-Cross e recentemente com o Nivus. O Taos chegará para completar a gama de ofertas no segmento superior dos SUVs”, aponta o CEO da VW para América Latina, Pablo Di Si.

Nos últimos anos, a VW tem diversificado modelos para diferentes mercados. Na Europa, ela conta com modelos como Tuareg e T-Roc, que não são vendidos por aqui. Nos Estados Unidos, ela vende o grandalhão Atlas e na China o Tarek. 

Basicamente, são modelos que se diferenciam por porte e conteúdos, mas que se adequam às necessidades de cada mercado. Afinal, modelos com Atlas, T-Roc e Touareg chegariam com preços proibitivos por aqui. 

Investimentos

Para montar o carro, foi necessário erguer novas instalações, como galpões de pintura e funilaria, assim como novo sistema de acoplamento de conjunto mecânico, suspensão e circuito de alimentação que reduz o tempo de montagem. Segundo os executivos, a modernização da unidade fabril permitirá a fabricação de outros modelos, além do Taos e da picape Amarok.

“As projeções de crescimento do segmento SUV nos fazem acreditar que tomamos a decisão certa ao focar nossa ofensiva nos SUVs. A chegada do Taos é motivo de grande orgulho e fruto de uma sólida e consolidada história na região, além de um importante investimento na Argentina de quase US$ 1 bilhão, o que mostra nosso compromisso com o desenvolvimento da indústria local”, explica o presidente da VW Argentina, Thomas Owsianski

O carro

O Taos tem como missão ser o SUV médio para América Latina. Com sua chegada, o Tiguan deverá figurar no segmento de utilitários de sete lugares, e gradualmente deverá reduzir sua presença no mercado. Assim como irmão maior, o Taos será equipado com motor TSI 250 1.4 de 150 cv e 25 mkgf de torque, transmissão automática de seis marchas e terá suspensão independente nas quatro rodas. McPherson no eixo dianteiro e multilink no traseiro. 

Seu pacote de conteúdos incluirá itens como controle de cruzeiro adaptativo (ACC), frenagem emergencial, detector de pedestres, dentre outros recurso de segurança. O SUV também será equipado com a central VW Play, que estreou no Nivus.

Apesar de ser apresentado oficialmente em outubro, o SUV só chegará ao mercado no segundo trimestre de 2021