O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), anunciou o repasse de R$ 48,7 milhões em investimentos na área educacional para o início das aulas em fevereiro. A informação foi dada nesta segunda-feira (21) durante o primeiro encontro com os superintendentes das 47 regionais de ensino do Estado. Cerca de 2,1 milhões de alunos retornarão às aulas em 7 de fevereiro. 

De acordo com o governo de Minas, do total a ser investido, serão repassados cerca de R$ 15 milhões para a manutenção e o custeio das escolas, com compra de materiais básicos para o funcionamento (papel, tintas de impressora, canetas), produtos de limpeza e outros insumos; R$ 1,7 milhão em conectividade, como a contratação de serviços de internet para uso administrativo e pedagógico; e R$ 32 milhões para o transporte escolar, referentes ao mês de fevereiro.

Em discurso, Zema destacou o compromisso de sua gestão em resgatar a qualidade da educação mineira e ressaltou a importância do diálogo e da transparência com professores, diretores de escolas e superintendentes para melhorar os resultados.

“Minha forma de fazer gestão é conversar com quem executa na ponta. Senão, nunca vamos saber o que está dando certo e o que está dando errado, os recursos que vocês precisam, e o que podemos fazer para melhorar. Tenho visto claramente que postura de quem ganha eleição é ficar encastelado, e a última coisa que eu quero é essa. Vou visitar vocês na ponta, não vai ser só reunião de trabalho aqui (na Cidade Administrativa). É dessa maneira que vamos ver aquilo que pode ser melhorado e, quem estiver melhorando, queremos que seja reconhecido”, disse o governador.

De acordo com Julia Sant'Anna, secretária de Estado de Educação, o início do ano letivo, previsto para o dia 7 de fevereiro, se dará com a regularização dos repasses das escolas. Segundo ela, a atual gestão está em dia com os repasses aos municípios referentes ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).