O governador Romeu Zema (Novo) participa de reunião virtual com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na manhã desta quinta-feira (20), para discutir a ajuda federal para a adoção de medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. Outro assunto que deve ser abordado no encontro é a necessidade de critérios científicos para combater a pandemia de Covid-19.

A expectativa do Estado é receber R$ 3 bilhões de um total de R$ 60 bilhões aprovado pelo Congresso no último dia 6. O recurso será pago em quatro parcelas de R$ 750 milhões. “(O recurso) Vem em muito boa hora, mas vale lembrar que é totalmente insuficiente para fazermos face a uma queda na arrecadação que beira R$ 2 bilhões, que é o que estamos esperando agora para junho”, afirmou Zema.

Além do governador de Minas, chefes de mais 24 unidades da Federação confirmaram presença na videochamada. A reunião está prevista para iniciar às 10 horas e, a princípio, terá uma hora de duração. 

A videoconferência foi iniciativa do próprio Bolsonaro, que desde o início da pandemia tem feito duras críticas aos governadores e prefeitos. Para o presidente, os chefes de executivo estadual e municipal têm adotado medidas drásticas de isolamento social e prejudicado a economia brasileira.

Crise interna

Zema tem outro importante encontro nesta quinta-feira para tratar a crise econômica enfrentada pelo Estado. Às 17h, o governador vai se reunir com chefes dos Poderes Legislativo e Judiciário para discutir sobre os repasses que o Estado deve aos poderes. O governador já sinalizou que não tem verba para fazer a transferência. Sem o repasse, contudo, o governador pode sofrer um processo de impeachment.

Leia mais:
Estado paga servidor nessa sexta, mas cobra sacrifício do Legislativo e Judiciário
Indefinição: Zema afirma que aulas em Minas podem voltar só em 2021, mas também em um mês
Zema anuncia escala de pagamento para servidores; primeira parcela será quitada na sexta-feira