O assunto contas públicas é prioridade na gestão de Romeu Zema (Novo). Na tarde desta quarta-feira (16), o governador de Minas esteve em Brasília, no Distrito Federal, para duas reuniões: com o ministro da Economia do governo Jair Bolsonaro (PSL), Paulo Guedes e, em seguida, com o próprio presidente. Zema esteve acompanhado do vice-governador, Paulo Brant e do secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa.

De acordo com o governo estadual, a pauta principal foi a renegociação da dívida mineira com a União, atualmente estimada em cerca de R$ 87,6 bilhões. 

Além disso, estava programada para o encontro uma discussão sobre investimentos em concessões de rodovias federais que cortam Minas, Estado com a maior malha rodoviária federal do país. A conversa é uma tentativa de melhorar a situação de BR's como a 262 e 381, essa última conhecida como a rodovia da morte, devido ao alto número de acidentes. 

Na reunião, também estava agendada a manifestação favorável de Zema ao governo federal referente às reformas da previdência e tributária. 

Balanço de contas 

Ainda segundo o governo, a equipe da Secretaria do Tesouro Nacional finalizou mais cedo o diagnóstico da situação fiscal do Estado. Programada para ser encerrada nesta quarta-feira (16), a análise teve fim na terça-feira (15). No momento, nem Estado, nem Tesouro Nacional se posicionarão até a avaliação dos dados coletados. Não há previsão para a divulgação dos resultados.

A visita de uma equipe do Tesouro Nacional a Minas nesta semana inicia o processo de acordo entre o governo federal e o mineiro sobre a renegociação da dívida. A partir desse diagnóstico, serão propostas as principais medidas para adesão ao plano de recuperação fiscal.

Leia mais:
Equipe do Tesouro Nacional está em BH para analisar a situação financeira do Estado