O cartunista e escritor Ziraldo continua internado no Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro, com um quadro grave, mas estável, segundo boletim médico divulgado no fim da manhã desta quinta-feira (27). O artista mineiro, de 85 anos, deu entrada no hospital nesta quarta-feira (26), após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico.

Segundo o site UOL, um dos sobrinhos de Ziraldo contou que o cartunista apresentou melhoras rapidamente. André Alves Pinto relatou que o tio acordou agitado, falando e com os movimentos normalizados, mas que precisa de cuidados. 

Em 2013, o cartunista sofreu um enfarte leve na Feira do Livro de Frankfurt (Alemanha) e depois foi submetido a um cateterismo. Em 2014, foi internado no mesmo hospital no Rio para passar por exames. 

Grande artista

Criador do "Menino Maluquinho" e de vários outros personagens, Ziraldo é um fenômeno editorial no país, especialmente no segmento infantil. Recentemente, em agosto, Ziraldo participou da Bienal do Livro de São Paulo, onde lançou sua primeira grande parceria com Mauricio de Sousa, o livro "MMMMM - Mônica e Menino Maluquinho na Montanha Mágica".

Estudou Direito na Universidade Federal de Minas Gerais, mas o universo das artes e da imprensa foi mais forte do que o jurídico. Em 1957, publicou os primeiros trabalhos para a prestigiada revista "O Cruzeiro". Em 1960 lançou a primeira revista em quadrinhos brasileira feita por um só autor, Turma do Pererê, que também foi a primeira história em quadrinhos a cores totalmente produzida no Brasil, mas foi cancelada em 1964, após o início da ditadura militar.

Durante os anos de chumbo, foi um dos criadores do tabloide crítico "O Pasquim". Em 1980, lançou seu maior sucesso editorial, "O Menino Maluquinho", vencedor do prêmio Jabuti daquele ano. 

Veja o boletim divulgado pela manhã:

"O Hospital Pró-Cardíaco informa que o cartunista e escritor Ziraldo Alves Pinto deu entrada na instituição no início da tarde da última quarta-feira (26), com quadro de acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico. O paciente permanece internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) da unidade e segue estável."