Sete milagres atribuídos a Padre Eustáquio serão enviados ao Vaticano em novembro em mais uma tentativa de canonização do beato de Belo Horizonte. Três dos supostos feitos foram entregues por fiéis neste domingo (30) aos responsáveis pela Paróquia dos Sagrados Corações – Santuário Arquidiocesano da Saúde, dia em que se comemora o Dia de Padre Eustáquio.

“A maioria dos relatos refere-se à cura de câncer, mas não iremos detalhá-los por enquanto. Todos os dias recebemos notícias de graças alcançadas. Fazemos uma triagem muito cuidadosa, procurando detectar casos que poderiam ser considerados como um milagre”, frisou o padre Vinícius Maciel, pró-reitor do Santuário da Saúde e da Paz.

Quatro casos já estão sendo analisados a partir de documentação médica e prontuários de hospitais. O material será traduzido para o italiano para ser enviado dentro de dois meses à congregação específica em Roma.

Comemorações

As celebrações pelo Dia de Padre Eustáquio começaram por volta das 6h e prosseguem até as 22h na igreja localizada na região Noroeste da capital mineira. A expectativa é a de que cerca de 20 mil fiéis participem das oito missas e das barraquinhas programadas para o dia. Após as cerimônias, padres ficam ao lado do túmulo do beato Eustáquio dando a bênção individual.

Pela manhã, o cardeal arcebispo emérito de Belo Horizonte, dom Serafim Fernandes de Araújo, ministrou sobre perdão. Cerca de 1,8 mil pessoas participaram da solenidade.

Às 15h, o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, celebrou a eucaristia.A última missa, às 19h, será ministrada por dom  João Justino de Medeiros Silva, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte.