Shoppings diversificam mix para ampliar tíquete de compra

Janaína Oliveira/Hoje em Dia
10/09/2014 às 08:14.
Atualizado em 18/11/2021 às 04:08
 (Marcelo Prates/)

(Marcelo Prates/)

Para atrair mais clientes e fazer com que eles gastem cada vez mais, shoppings de Belo Horizonte intensificam o investimento na diversificação do mix. Em um passeio pelos corredores dos malls, é fácil perceber que praticamente não existem espaços vagos. E onde há tapume, há também um aviso da chegada de uma nova loja ou reforma da já existente.

“Um shopping tem que ser dinâmico. Se não muda, o consumidor deixa de frequentar”, diz a superintendente do DiamondMall, Lívia Paolucci. Segundo ela, o shopping está sempre buscando as melhores e exclusivas opções em moda, gastronomia, beleza e serviços para sua clientela, 91% formada pelas classes A e B.

Hoje, são 165 lojas e zero de vacância. Entre as recém-chegadas, destacam-se a L’Occitanne Au Brésil, que escolheu o Diamond para inaugurar a sua primeira loja na capital, e a Aramis Menswear, tradicional grife paulista que também faz sua estreia em Belo Horizonte. “O homem está cada dia mais vaidoso. Temos que olhar para esse público com atenção especial”, diz Lívia.

As mulheres também ganham dois novos espaços. A Shoulder, referência nacional em moda feminina, inaugura nesta quarta-feira (10) uma loja de 200 metros quadrados, em um espaço desenvolvido pela renomada arquiteta Bel Lobo. Já a grife de calçados e acessórios Ana Capri, do grupo Arezzo, desembarca no mall em outubro.

Com 89% da clientela provenientes das classes A e B, o BH Shopping também investe na variação do mix. São novatas no empreendimento as marcas Cia Marítima, Morena Rosa, Pandora e Les Chemises. Mas a grande novidade, que abriu as portas em 27 de agosto deste ano, numa área de 97 metros quadrados, foi a Lego, primeira loja conceito da marca em Minas Gerais. “Temos apenas dois espaços vagos, mas em fase de negociação”, diz o gerente de Marketing DO BH, Renato Tavares. Para outubro, estão previstas a primeira loja de shopping da marca ShoeStock e a Loungerie. Já a Zara passa por reformas, e deve ser reinaugurada em outubro. “Essa loja foi a 3ª da Zara no país, e hoje está sendo modernizada”, diz.

Prestes a completar 10 anos, o Pátio Savassi, em breve, ganhará cinco novas lojas. Segundo a gerente de Marketing, Rejane Duarte, além da ampliação, as lojas do mall estão sempre se renovando. A joalheria Vivara, por exemplo, acabou de passar por uma reforma. O restaurante Eddie Burgers e a livraria Leitura também passam por modificações.

No Del Rey, em um ano, pelo menos 20 operações foram trocadas. “Estamos fazendo um reposicionamento do mix, para atrair um público de renda per capita alta”, diz a gerente de Marketing, Giseli Leal. Vivara, Imaginarium e Carmen Steffens são alguns exemplos de lojas onde o tíquete médio é mais alto. No Minas Shopping, de janeiro até agosto, chegaram 18 marcas conhecidas, mas as negociações para atrair novas lojas para o mix continuam.

 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por