Sindicato denuncia prisão de jornalista americano na Venezuela

Estadão Conteúdo
06/03/2019 às 14:04.
Atualizado em 05/09/2021 às 16:51
 (Pixabay)

(Pixabay)

O Sindicato Nacional de Jornalistas da Venezuela (SNTP) denunciou nesta quarta-feira (3), a prisão do repórter americano Cody Weddle, em Caracas.

Segundo o sindicato, a residência do jornalista na capital venezuelana foi invadida por funcionários do serviço de contrainteligência do Exército no início da manhã. Ele foi levado pelos militares junto com sua equipe de trabalho, depois de ter tido a casa revirada.

De acordo com vizinhos do jornalista, os militares que o levaram traziam uma ordem de detenção emitida por um tribunal militar. Weddle trabalha há anos como freelancer na Venezuela e colabora com veículos como o jornal Miami Herald, o canal ABC e o diário britânico Telegraph.

Na semana passada, autoridades chavistas deportaram o jornalista mexicano-americano Jorge Ramos, do canal Univisión, depois de ele entrevistar o presidente Nicolás Maduro e fazer perguntas que desagradaram o líder chavista.

Desde janeiro, o governo americano alerta seus cidadãos para não viajarem para a Venezuela e disse que qualquer ameaça chavista contra o corpo diplomático na Venezuela teria "consequências". Leia mais:
Insatisfeitos com chavismo, sindicatos definem greves em reunião com Guaidó
Sem mencionar retorno de opositor, Maduro indica que se manterá no poder

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por